Temporada de Outubro 2011 "Primeiras Impressões"



Nunca fui de fazer postagens sobre anime isso é fato. Porem resolvi fazer uma postagem em relação ao que achei desta temporada de animes pelas primeiras impressões que tive em relação aos animes que assisti. Não pretendo ver tudo que eu citei nessa postagem e grande maioria irei abandonar porem irei dar uma ideia de como essa temporada anda e quais os títulos que achei interessante em acompanhar.

Essa temporada de outubro é uma das mais aguardadas do ano e realmente tem títulos fortes para assistir a maneira que irei analisar as series é da seguinte forma, primeiro uma pequena sinopse e depois disso o que eu achei desse mesma serie nos primeiros episódios que eu vi do anime. Sera um texto pequeno e objetivo sem rodeios.



Maji de Watashi ni Koi Shinasai!

A cidade Kawakami é famosa por consagrar os antigos samurais. Um espírito de luta sadio é sempre valorizado e é também um importante fator para ir bem na escola. Yamato, um aluno do segundo ano do colégio Kawakami está sempre com seus amigos. Eles se conhecem desde que eram pequenos e já fizeram muitas coisas juntos. Apesar de terem muitos outros amigos, este grupo formado por sete pessoas é inseparável, eles têm até mesmo uma base secreta onde fazem reuniões. Com o novo semestre, mais duas garotas entram para o grupo e logo após isso, as coisas começam a mudar.

Adaptações de visual novel para anime não costumam me interessar prefiro jogar o jogo muito mais agora que no momento ele esta sendo traduzido porem como não conheço muito a empresa é bem provável que eu não jogue.

Porem o primeiro episódio mostrou bons efeitos especiais de combate, as lutas são ate boas mas não irei falar muito da serie pelo fato de so ter assistido o primeiro episodio, tenho mais curiosidade na visual novel do que no anime que esta passando no momento.

Em relação a empresas de visual novel eu prefiro a Nitro+ por sua historias, a Key pelo seu drama e a Eushully por seu RPG de boa qualidade não é a toa que todo ano fica no TOP 5 de jogos mais vendidos.



Hunter x Hunter (2011)

Remake da série original. Gon é um jovem que vive em uma pequena ilha. Seu sonho é tornar-se um Hunter como o seu pai, para procurar tesouros, artefatos e criaturas míticas. Determinado a se tornar um Hunter profissional e a colocar sua vida em risco ao desafiar o desconhecido, ele parte em uma jornada e encontra pessoas que são chamados de Hunter.

É um shonen bom e como sou fan da shonen jump assistir ele foi mais uma forma de aproveitar a serie. Gostei do remake e gosto de Gon acho ele um bom personagem porem tem uma parte da historia de hunter hunter que o foco fica em Kurapika quando ele começa a caçar os membros do genin ryudan que na minha opinião foi a saga que mais gostei no momento na obra.

No Remake ele esta se mantendo num ritmo bem apressado em relação a serie original, a serie original se mantinha num ritmo lento porem interessante. O bom é que a serie tem o aspecto psicológico de cada personagem e nos desafios que eles enfrentam eles em vez de usarem so a pancadaria para resolver os problemas como vemos em vários shonens, o grande forte da serie na é eles se focarem na inteligencia para resolver os desafios que aparecem durante a aventura. Porem nesse remake eles meio que tiraram certas cenas que envolviam esses momentos, mas as partes principais não foram esquecidas e mesmo se mantendo num ritmo apressado o desenrolar da serie esta bem feito. Para quem esta começando a ver a serie agora pelo remake recomendo ver também a serie antiga caso gostem dessa versão do remake.



Phi Brain: Kami no Puzzle

Daimon é daqueles garotos que adoram desafios, principalmente se esses forem jogos e quebra-cabeças. O que ele não esperava é que esse hobbie fosse um dia lhe custar tão “caro”. Um dia o presidente do conselho estudantil resolve lhe dar um “presente” que leva Daimon para uma espécie de passagem secreta subterrânea no seu colégio. Lá ele encontra um chamado “Quebra Cabeça Sem-Solução”, e ao lado de sua amiga ele descobre que o jogo era mais perigoso do que parecia. “O Enigma de Sage” é o chamado “Quebra Cabeça de Deus” criado por uma organização chamada POG. Mesmo assim, Daimon consegue resolver o enigma e agora terá que começar uma enorme batalha contra a POG.

Um dos grandes problemas do anime foi o inicio. O estilo do shonen é o cara que resolve os quebra cabeças, mas logo no primeiro episódio a serie não mostra como o personagem resolve os problemas simplesmente ja mostra ele solucionando. O episódio 2 mostrou um certo desenvolvimento no anime eles começaram a mostrar o personagem desenvolvendo os quebra cabeças e apareceu o primeiro rival da serie e o episódio seguinte mostrou um leve avanço na serie e continua mostrando o personagem principal resolvendo os quebra cabeças o que é algo positivo para deixar a serie no mínimo interessante.

O anime se foca para o publico infanto-juvenil não vai ter nada muito complicado porem acho um anime divertido, não tem nada muito para prender o publico mais velho porem a obra esta melhorando a cada episódio, para quem gosta de shonen ate recomendo mas não espere nada revolucionário.



C3 (Cube X Cursed X Curious)

A historia começa quando o estudando colegial Haruaki Yachi recebe um misterioso cubo negro, muito pesado, enviado por seu pai que está no exterior. Nesta noite, Haruaki acorda ouvindo barulhos na cozinha, é quando descobre que uma garota nua esta roubando biscoitos do armário. A menina se chama Fear(medo).

O inicio do anime começa com um slice of life bem tranquilo porem com certos mistérios de como um objeto pode ter se personificado e pelo fato dela a Fear estar amaldiçoada. No primeiro episodio somos apresentados a uma vida cotidiana normal e tranquila com uma personagem moe e que faz coisas fofinhas e bonitinhas.

As coisas mudam a partir do segunda episodio mostrando um ar diferente do anime onde vai mostrando qual o passado da Fear e tendo cenas de luta ate bem elaboradas e violentas. Uma das coisas que eu não gostei do combate deste episodio foi que quando o Yachi estava lutando e se focou numa cena onde ele lutava e a camera estava distante o traço do rosto meio que é ocultado de ambos os personagens. Esse tipo de tática para a diminuição de traço e deixando de desenhar o rosto do personagem numa luta rápida é algo que me desagrada um pouco por que tirar de certa forma a emoção daquele combate.

É mostrando o rosto do personagem que sentimos a tensão do evento que ele esta enfrentando mas deixando isso de lado a luta foi boa e manteve uma boa tensão no combate. O protagonista é meio forçado, ele é um personagem que eu particularmente gostei, gosto de personagens calmos e respeitadores porem ele se depara com um inimigo desconhecido que esta pronto para matar ele porem ele não sente medo e nem apresenta uma certa surpresa ele age de maneira meio robótica como se foste um personagem ja acostumado com esse tipo de combate. Seria interessante se ele fica-se impressionado com o que estava acontecendo e demonstra-se uma certa coragem mesmo que com medo para defender o que é precioso para ele.

O interessante do anime é debater sobre objetos amaldiçoados como é no caso da menina que é a espada masamune onde na mitologia a espada masamune tem o poder de controlar o seu dono e faz ele cometer assassinatos e atrocidades mas no caso do anime ele simplesmente faz o protagonista ter um incrível talento na esgrima fazendo assim o personagem principal não se tornar inútil numa cena de combate e o torna participativo nas lutas e não totalmente dependente de garotas poderosas.

A transformação da Fear foi algo interessante ela usa varias armas de tortura que foram utilizadas na era medieval como a guilhotina. Não irei entrar em mais detalhes sobre a historia para evitar spoilers porem para aqueles que curtem um nível mediano de ecchi com lutas tensas recomendo que assista esse anime.



Kyoukai Senjou no Horizon

No futuro, a Terra foi devastada e os seres humanos têm sido forçados a abandoná-la e viajar para um lugar chamado Tenjo, o topo do mundo. Mas a guerra causou um colapso em Tenjo, fazendo com que os seres humanos retornassem para a Terra, que se tornou um planeta inabitável, mas exceto por uma pequena área, chamada Shinshu.

A historia desse anime é complicada e tem uma abordagem extremamente viajada deixando a pessoa que esta assistindo a obra muitas vezes confuso e sem saber o que esta acontecendo. A grande culpa disso foi a adaptação, a light novel desse anime em cada volume tem mais de 1000 paginas e no momento a light novel tem 7 volumes. E colocar isso num anime de 12 episódios é algo que não precisa ser especialista para dizer que muita coisa sera cortada.

No que pude reparar nos dois primeiros episódios do anime foi que ele tem boas animações de luta por incrível que pareça, o primeiro episodio meio que foi para mostrar as habilidades dos personagens e pouco para explicar a historia e finaliza mostrando um protagonista bem engraçado que gosta de jogar visual novel.

No segundo episodio a temática muda e começa a explicar a historia do mundo em que os personagens estão inseridos, porem mesmo assim a historia ainda é bastante confusa e difícil de entender mas parece que esta sendo explicado pouco a pouco a historia. Pela abertura e pelo estilo parece que vai ser um anime que terá boas lutas porem não tenho como confirmar isso ainda mas o que achei interessante foi a serie neste episodio, por mostrar o ponto de vista de cada personagem mostrando suas qualidades e seus defeitos, como mostrou o passado de uma das personagens da serie.

Temos o protagonista que é um cara extremamente brincalhão onde um dos motivos de eu estar assistindo o anime é pelo fato dele fazer as palhaçadas e eu achar muito engraçado isso mas não fica so na visão do protagonista onde acontece com muitos animes harem, a historia se move para vários pontos e mostra vários personagens fazendo assim o protagonista ser pouco visto no anime.

Espero que o anime melhore ao longo dos episódios porem no momento não tenho como recomendar esse anime pelo fato de que a adaptação não estar recebendo o devido cuidado que deveria estar levando e infelizmente no momento não temos como obter a light novel quem sabe futuramente não come-se a surgir mais fansubs de light novel nos próximos anos, porem no momento temos que nos contentar com o anime.



Persona 4 Animation

A trama gira em torno de estranhos assassinatos ocorridos na pacata cidade rural de Yasoinaba, onde uma misteriosa neblina parece relacionar-se a um canal de televisão que só transmite a partir da meia-noite.

Um dos animes que estava aguardando nesta temporada era persona 4, o que da para reparar no inicio da serie é que ele esta colocando elementos do jogo no anime, como a passagem do dia, pontos de atributo e ate nas trilhas sonoras. No primeiro episodio da para reparar aquele ar de mistério por causa de estranhos assassinatos que andam acontecendo. O protagonista da serie consegue entrar no mundo da TV acidentalmente com os seus colegas de classe e descobre um mundo paralelo onde la tem monstros.

O protagonista consegue invocar um persona que da para entender que seria uma parte dele e o persona combate os monstros ao lado do invocador, nesses 3 primeiros episódios mostrou os personagens descobrindo seus personas para assim conseguirem sobreviver naquele mundo paralelo. No jogo esse momento dura umas 3 horas aproximadamente e eles tentaram reduzir em apenas 3 episódios.

No momento a serie ainda continua com aquele mistério de quem esta enviando as pessoas para aquele mundo e a causa dos estranhos assassinatos, eu ja tenho minha suspeita de quem seja o vilão da historia, teve um acontecimento no episodio 3 que me fez suspeitar daquele policial novato da delegacia de policia.

Mas passando para os efeitos técnicos a animação das cenas de combate são bem desenhadas no momento não teve muitas lutas intensas porem se manterem esse nível de combate e as lutas forem se tornando mais tensas espero bons episódios. No momento não tenho muito o que falar da serie ainda esta nos primeiros episódios e a serie vai ter de 24 a 26 episódios so terei uma opinião melhor nos próximos episódios.

Disseram que a animação estava fraca porem não achei o traço do anime ruim mas dos aspectos técnicos o que mais gostei foi a trilha sonora. Bem ele esta sendo um dos meus animes favoritos da temporada espero que fique cada vez melhor de acompanhar.



Fate/Zero

Guerra do Santo Graal. Uma batalha entre 7 magos (mestres) e seus espíritos heroicos (servos), cujo vencedor leva o lendário Santo Graal, que dizem possuir o poder de realizar milagres. Esta é a 4ª Guerra do Santo Graal. As três guerras anteriores acabaram sem ter um vencedor. Em busca de seus objetivos e ambições, os magos se reúnem em um lugar chamado Fuyuki. Eles farão qualquer coisa e cometerão qualquer atrocidade necessária para conseguir o Santo Graal.

Começando a serie com um episodio de 40 minutos a adaptação da light novel Fate/Zero escrita por Gen Orobuchi do mesmo escritor de Saya no Uta e Madoka Magica mostra que a qualidade da historia desse escritor continua boa e atraente. Somos apresentados ao pai do futuro shirou do fate stay night chamado Emiya onde achei a personalidade dele bem melhor do que o próprio shirou da versão anterior. Vale lembrar que o Fate/Zero é uma prequel do Fate/Stay Night e que essa versão é uma light novel e não teve uma versão em visual novel.

A historia vai contando sobre a quarta guerra do Santo Graal e uma das coisas que da para reparar nessa nova serie é que ele mostra cada ponto de vista de cada mestre inserido na luta pelo Graal. Cada um com suas ambições e desejos. Os 3 primeiros episódios do anime mostram mais o lado da historia tendo muitos diálogos porem não se mantem num clima chato e a tensão da guerra se mantem mesmo nos momentos que é so sobre diálogos entre os personagens.

O episodio 4 que foi de certa forma a primeira luta do anime ela se manteve com um bom nível de combate e os efeitos especiais se manteve em boa qualidade nos momentos de luta. Os combates se mantem num bom nível de estrategia o anime não indica quem é necessariamente o mais forte de todos e sim qual é o ponto forte e fraco de cada servo.

Mesmo a luta deste episodio tendo si mantido intensa da para reparar que teve muitos momentos em que o personagem teve que bolar uma estrategia para conseguir atingir seu inimigo. No momento o anime esta no inicio porem não tenho nenhum tipo de critica da maneira que a historia esta indo e as historias de Gen sempre costumam ter muito dialogo isso é normal quem jogou Saya no Uta e assistiu Madoka Magica sabe como esse escritor trabalha, consegue ter lutas boas e intensas e muitos momentos que envolvem o psicológico dos personagens e sacrifícios que muitos se submetem para proteger alguém.

O tema desse anime é maduro tem cenas meio fortes como logo no primeiro episodio mostra uma garota sendo torturada, porem para quem é fan da Type-Moon e gostou de suas obras recomendo assistir essa adaptação de Fate.



Guilty Crown

No ano de 2039 Tóquio vive em estado de alerta por causa de um vírus chamado de “Lost Christmas”. Uma organização chamada GHQ assume o poder do país e tudo vira uma grande repressão aos olhos de uma parte da população. Nesse contexto é que encontramos a resistência, chamada de Undertaker, controlando mechas e um poder de fogo pesado, dispostos a dominar o governo e restaurar um sistema justo para a população. Nosso protagonista é Ouma Shu, um garoto que possui um estranho poder em sua mão direita que lhe permite manipular algumas armas.

Essa serie não me surpreendeu de inicio nesses dois primeiros episódios não vi nada de diferente, nos temos a historia onde o protagonista faz parte de um grupo de revolucionários, no momento o anime mostrou um pouco sobre o que o Japão anda passando e os problemas econômicos e a grande repreensão dos estrangeiros no país.

O protagonista da historia é um aluno comum e sem muita motivação que se deixa levar pelas coisas que acontecem a sua volta, mas é provável de pelo fato o anime ter 22 episódios o protagonista vai evoluindo tanto na sua personalidade quanto na sua maneira de lutar. O anime ainda não demonstrou nada no momento nos fomos apresentados ao mundo, guerra e seus excelentes traços porem não vimos ainda qual a motivação de cada personagem e como fez aquele grupo revolucionário querer ser contra o sistema. As lutas são boas e cheia de efeitos especiais agora o que resta o anime nos mostrar é seu desenvolvimento tanto na historia quanto nos seus personagens.



Un-Go

Passando-se na Era Meiji, Un-Go conta a história de um detetive chamado Yuki Shinjuro, famoso por resolver alguns incidentes que rondam seu círculo de amizades. Yuki em uma de suas buscas por mistérios acaba encontrando um garoto chamado Inga, que parece ter um estranho “dom” de encontrar com muita facilidade tais casos. Agora os dois trabalharão juntos para resolver tais acontecimentos, mesmo com personalidades totalmente distintas.

Mais um anime de mistério que surge, esse estilo de anime costuma me agradar gosto de animes de mistério. Porem Un-Go não me agradou nesses dois primeiros episódios. O que eu gosto de animes de mistério é como a historia vai se desenvolvendo e como o mistério vai sendo solucionado. Mas no caso do anime temos o personagem Inga que usa o poder onde a pergunta que ele faz para a pessoa é impossível dela não ser respondida. Ou seja assim que ele pergunta o que quer saber a pessoa responde com a mais absoluta verdade.

Não que animes de mistério o personagem não possa ter superpoderes mas a partir do momento em que todo episodio ele tem que usar o seu poder para resolver um mistério meio que perde o ar de suspense de como o personagem chegou a completar o mistério de acordo com suas investigações e inteligencia. Como o anime é curto pretendo ver ate o final porem não gostei do que vi eu realmente esperava mais, espero melhoras nos próximos episódios.



Mashiro-iro Symphony

A academia Shingo está se fundindo com uma prestigiada escola para meninas na mesma cidade. Um grupo de rapazes incluindo Shingo, são mandados para a escola das garotas mais cedo para integrar parcialmente antes da fusão ser completa.

Esse tipo de slice of life ao estilo colegial ultimamente ando evitando, achei o clima deste anime bastante parado e no momento não ando com paciência para ver esse tipo de roteiro. Porem vejo certas pessoas dizendo que o anime é interessante e engraçado. Para adaptações de visual novel eu realmente prefiro jogar logo o jogo do que assistir o anime. Depois de ter visto animes como Oretachi e Hoshizora eu realmente fiquei desanimado para ver adaptações de visual novel.



Mirai Nikki

Kiteru é um garoto que poderia ser considerado estranho. Com dificuldades de fazer amigos, para ele a vida não passa de um grande reality show, onde ele é mais um espectador. Tudo que ele anota tudo que ve em seu celular fazendo dele seu diário. Mais estranho ainda são as atitudes do garoto, que imagina dentro de seus pensamentos um Deus dominador do tempo e espaço. Porem o Deus ex Machina é real e propõem a ele um jogo. Ele da para cada um dos participantes um celular que pode prever o futuro e o objectivo do jogo é exterminar os participantes do jogo e quem vencer tem o direito de se tornar Deus.

Não estava no aguardo de ver Mirai Nikki e também não entendo esse “movimento” em relação a essa serie. O primeiro episodio explica de maneira meio que apressada do mundo e deste jogo que o protagonista esta participando. O interessante é ter que elaborar estrategias para derrotar os inimigos mas no momento não apresentou muita coisa da serie mesmo eu estar achando o anime divertido de acompanhar eu tenho que concordar que a animação poderia ter sido bem mais elaborada. O segundo episodio para min teve um bom aumento no nível de ação, foi daqueles episódios que não me deixou com sono e consegui ser útil para a evolução do protagonista.



Bakuman 2

Continuação da temporada anterior.

Sou fan da serie bakuman da mesma forma que sou fan dos trabalhos da shonen jump como naruto, bleach, gintama, shaman king, to love ru, sket dance, prince of tennis, one piece, d gray man e toriko.

Nessa segunda temporada esta mostrando um arco interessante onde é a produção de um anime e como é difícil mante-lo em uma boa posição na shonen jump. O inicio do anime se manteve muito apressado e alguns personagens que participavam ate bastante na temporada anterior meio que não esta tendo tanto destaque nesta temporada.

O interessante que no momento achei desta temporada foi que eles estão se focando bastante nesse lado de produção de um anime esta bom o arco. Eu ate fiz um review de bakuman a um bom tempo para quem quiser ver o que achei da serie acessa esse link: Bakuman Review



Boku wa Tomodachi ga Sukunai

Hasegawa Kodaka transferiu-se de escolas, e está tendo dificuldade em fazer amigos. O fato do cabelo dele ser loiro faz com que as pessoas pensem que ele é um delinquente. Um dia, ele se encontra com a sua solitária colega de classe Yozora enquanto ela conversava animadamente com a sua amiga imaginária Tomo. Percebendo que nenhum deles tem amigos de verdade, eles decidem que a melhor forma para mudar essa situação é formar um clube e começar a recrutar. Foi assim que o "Rinjinbu" foi formado, um clube feito especificamente para pessoas que não tem muitos amigos. Assim que outros colegas de classe solitários começam a entrar no pequeno clube deles, eles vão tentar aprender a criar amizades cozinhando juntos, jogando jogos, e outras atividades de grupo.

A narrativa é boa, ter uma historia que debate sobre lances de amizade é algo bom de se ver para variar, é provável que a serie futuramente tenha um nível bom de fanservice ja que a abertura mostra as garotas em posições bem sugestivas. Vendos os primeiros episódios deu para perceber um nível moderado de ecchi e um bom desenvolvimento no slice of life da serie o que deixou algo ao meu ver bem agradável e divertido de se acompanhar.

Não mostrou muitas personagens no momento mas os dois primeiros episódios conseguiram me divertir e o traço do anime é bem desenhado e bem agradável. Espero mais interação e desenvolvimento dos personagens no momento estou achando divertido de acompanhar porem não vi nada muito forte que me prende-se espero conseguir ver esse anime ate o final.



Ben-To

A historia conta como um estudante com baixa renda, Yo Sato, vai ao supermercado e um dia ele descobre um bento (marmita) sendo vendida pela metade do preço. Assim com ele estando preste a pegar a mercadoria, acaba caindo no chão inconsciente. Sato acaba de entrar na luta, onde vale tudo “a batalha do supermercado para sobreviver” por bentos pela metade do preço.

O anime é divertido, porem não gostei. É engraçado ver os caras lutando para comprar a marmita enquanto eles praticamente se matam para conseguir um bento na metade do preço.

O teor comico e as lutas tem um bom traço e não perde a qualidade nos duelos esse é um daqueles animes feitos para divertir, não espere uma historia muito complicado é algo simples de entender porem para quem não esta afim de ver historias complicadas e quer ver um anime com pancadaria e comedia eu te recomendo Ben-To para assistir nessa temporada ele vai atender as suas expectativas.



Bem esse foi os cinco animes que mais gostei neste pequeno TOP 5. Com o meu estilo e gosto pessoal para animes esses são os cinco melhores obras que achei no momento desta temporada.

De uma olhada nos animes: chihayafuru, tamayura e chibi devil. Eu não assisti eles porem ando escutando algumas recomendações sobre eles porem não pretendo ver essas series no momento, não citei na postagem mas esta tendo a segunda temporada de Ika Musume que também é uma boa serie de comedia.

Leitura Alternativa:

Essa area nesta postagem colocarei aqui os links de postagem de outros blogs que eu gostei de ter lido o link vai levar para determinado blog com a postagem que gostei e decidi colocar aqui para divulgar caso alguém queira ler. Alguns blogs são parceiros e outros não e as postagens citadas não tem nada a ver com o tema dessa postagem e blog as postagens são de puro gosto pessoal são postagens que eu gostei de ler lido no inicio desta temporada de animes.

Ledd HQ Nacional - Chuva de Nanquim - (autor: Dih)

Quadrinhos nacionais estão cada vez mais surgindo, gostei bastante de Holy Avenger e parece que esse Ledd parece ter um traço e historia bons.

Primeiras Impressões: Sekai Ichi Hatsukoi - Video Quest - (autor: RahWalker)

Analise de um anime yaoi feito pela Walker postagem boa e explicativa sobre a serie, esse gênero de anime não faz meu estilo mas para fans de yaoi o artigo esta bom e bem explicativo.

BLACK ROCK SHOOTER [TV] - Subete Animes - (autor: Qwerty)

Noticia sobre o anime de Black Rock Shotter alem de ter o trailer a postagem da informações sobre o anime de maneira bem dinâmica e imparcial, vale a pena ler para quem esta noa aguardo deste anime que tudo indica que vai ser lançado em Janeiro de 2012.

Higanbana no Saku Yoru ni (manga) - Elfen Lied Brasil - (autor: Beta Blood)

Mais um postagem boa da Beta. Ela esta falando sobre o manga feito baseado na visual novel de Higanbana que é do mesmo produtor de Higurashi e Umineko. Gostei das informações dadas nesta postagem e pretendo ler o manga que esta com um traço muito bonito.

Karoshi - Otakismo - (autor: Otakismo)

Texto explicando o excesso de trabalho japonês e como esse excesso de trabalho meio que virou um trabalho escravo no Japão e muitas mortes aconteceram por excesso de trabalho. Um texto bom que vale a pena ser lido para quem gosta de saber mais sobre o Japão.

Devo confiar na "mídia especializada"? - My Abstractions - (autor: Suzi)

Nessa semana teve uma grande discussão em meio a blogs de anime e como eles divulgam essas analises, a postagem foi bem esclarecedora porem teve muita polemica em cima disso, eu concordo na visão dela e acho que a blogagem de anime deveria repensar seus conceitos para assim alcançarmos um blog a nível de qualidade de um blog de tecnologia e cinema.

This entry was posted in ,. Bookmark the permalink.

14 Responses to Temporada de Outubro 2011 "Primeiras Impressões"

  1. Suzi says:

    Quase que não consigo ler com esse fundo azul e fonte branca u__u

    Quer sinceridade? Gostei bastante. Foi objetivo. Confesso que não estou acompanhando nem metade dos que citaste aí...(Dropei alguns deles também...).

    P.S.: obrigada por divulgar o meu link

  2. Dflixs says:

    Boa Jonh :D

    Eu estou gostando da adaptação de Horizon. Problema é que é confuso demais XD

    E na verdade, ainda não tem um número de episódios especifico para Persona 4. Mas é provável que seja 24/26 episódios mesmo.

    Guilty Crown ficou mais interessante no episódio 3 :3

    Mashiro-Iro está muito bom. Tem um clima calmo e parado, o que eu gosto. Os gráficos e animações são bem legais. E diferente de muitas adaptações de VNs por aí, o anime quase não tem ecchi. Se focando mais no romance e slice-of-life.

    "onde é a produção de um anime e como é difícil mante-lo em uma boa posição na shonen jump"
    Não seria mangá? XD

  3. jonhmaster says:

    Bem grande parte do que citei ja estou deixando de acompanhar eu dei uma olhada dei no minimo 3 episódios para ver. Não consigo ver mais de 5 animes por temporada fica dificil eu ja estou acompanhando as series The Walking Dead, Dexter, Game of Thrones e True Blood e ainda gosto de ler e escutar podcast então fica difícil.

    Obrigado suzi tentei manter uma postagem tanto informativa e passando minhas opiniões do que achei dos animes o TOP 5 é dos animes que pretendo ver ate o fim.

    Sobre bakuman 2 eles logicamente estão fazendo manga porem nesses primeiros episódios esta mostrando o anime que eles fizeram o Detetive TRAP ai eles estão com o seguinte problema que é manter o anime sem que ele seja cancelado futuramente ou seja esta mostrando os dois lados da historia e estou achando esse arco bom de bakuman.

    Mashiro-Iro como eu tinha dito ultimamente quero evitar esse tipo de anime, guilty crown ainda não esta me agradando mas ainda estou vendo.

    Nem comentei Shakugan no Shana III por que essa obra me irrita profundamente.

  4. Suzi says:

    "Nem comentei Shakugan no Shana III por que essa obra me irrita profundamente".

    Esse eu dropei da primeira vez que assisti =S
    (Acabo de perceber como sou chata pra essas coisas..).

  5. RubioPaloosa says:

    Gostei do formato da lista.
    Agora uma pergunta onde no Epi 3 de Persona acontece isso que voce falou?

  6. jonhmaster says:

    Bem eu falo desse cara aqui: http://i43.tinypic.com/33bfi1i.png

    Achei a maneira que ele estava falando no episodio 3 meio suspeita é como se ele teve-se instigando os personagens a ir no mundo da TV. Não tenho provas e nem nada mas acho que ele é o vilão da historia.

    Foi no mesmo caso de Blood-C eu desconfiei do cara da lanchonete logo no segundo episodio e ele era o vilão da historia.

    "Nem comentei Shakugan no Shana III por que essa obra me irrita profundamente".

    O que me irrita em shakugan no shana nem é a historia e as lutas. São os personagens eu simplesmente não suporto eles.

  7. Dflixs says:

    Calma aí Jonh, eles ainda não fizeram o anime do Detetive TRAP XD
    O que eles estão tendo problemas para manter é o mangá mesmo.
    Acho que você se confundiu por causa do começo no primeiro episódio, onde mostra um anime do Detetive TRAP. Mas isso era só o Mashiro imaginando, eles ainda não fizeram um anime. Eles estão tentando fazer com que o mangá seja famoso, para assim ganhar um anime.

    E eu só não falo nada do Persona 4 porque já joguei o jogo, então sei quem é o vilão :x

  8. Suzi says:

    Ah,eu acho que o Jonh apenas se enganou com o termo,e digitou "animê" no lugar de "mangá"(no que diz respeito a Bakuman).
    Até agora os meninos não conseguiram ter um animê e estão batalhando para que série continue sendo publicada (até onde vi do animê...é por aí).

    Agora, aquele comecinho com uma animação,foi parecido com o que fizeram na primeira versão,com de Super Hero Legend (a série do tio do Mashiro). Só que fizeram isso com Detetive TRAP...Ficou bem legalzinho pra mim.

    Sobre Persona 4,não posso opinar porque ainda não vi os outros episódios...(*super atrasada*).

  9. Suzi says:

    Sobre Shakugan no Shana: também não curti os personagens. E o visual muito genérico. Mas, tem quem goste...

  10. jonhmaster says:

    O problema na minha opinião é justamente os personagens e desenvolvimento. Shakugan no Shana é uma obra que você nunca vai entender 100% a menos que conheça a cultura do Japão.

    A serie nos remete a muitos nomes como Flame Haze, Tomogara, Carmins porem pouco é explicado sobre eles e por que fazem isso, muitas vezes são jogados na historia como se a pessoa que esta assistindo ja soube-se o que significava.

  11. Anônimo says:

    Agora que colocamos o Dentuço Pilantra pra correr e meus rins já estão funcionando já posso retomar a vida(?) normal. Você sabe que só acompanho dois títulos da lista: Phi Brain e C³. Ambos foram fracos na semana passada mas via de regra são bons (com destaque para Phi Brain. Não sabia que a história de Shakugan No Shana tinha sido inspirada em folclores reais, depois é melhor eu olhar isso com calma. Além disso um comentário ontem de madrugada citou um blog falando sobre o Yuuji. Falando algo que achei interessante.
    Preciso me identificar? Abraços.

  12. jonhmaster says:

    Ate curti o episodio 4 de Phi Brain so não curti o trap que apareceu. E C³ no momento precisa de mais vilões mas parece que esse arco esta prestes a se fechar.

  13. LiosX says:

    Bem Jonhmaster como sempre a sua postagem são as melhores e olhando o conteúdo nessa temporada estou acompanhando Maji de Watashi ni Koi Shinasai!,Boku wa Tomodachi ga Sukunai,Mashiro-iro Symphony e o restante eu me aposentei dos animes de luta e ação por focar sempre na mesma coisa, e eu agora estou mais nesses animes de romances apesar de ter muito clichê e apesar do meu inglês ser razoável e jogar alguns títulos em inglês,assistindo esse animes entenderei legal o game e gosto muitos dos games novel e sempre prefiro os games.

  14. jonhmaster says:

    Desses 3 estou vendo so o Boku wa Tomodachi ga Sukunai achei o tema interessante.

    Teve um momento que eu curti esse estilo mais calmo de anime mas não durou muito tempo eu sempre fui variado não me limito a grupo de moe, shonen e ecchi.

    Gosto dos 3 tipos eu valorizo a diversão e a historia sempre gostei de shonen e gosto de moe que envolvem uma boa comedia como é no caso da Ika Musume.

    Eu vi Last Exile recentemente e gostei do que vi boa animação, bons efeitos especiais e boas cenas de combate.

Leave a Reply