A primeira você nunca esquece, Heart de Roommate.

Anos atrás, quando eu era um adolescente entrando nesse mundo de anime e mangas me deparei com uma grande vontade de jogar as tão faladas visual novels, sem saber como emular um CD ou onde procurar perguntei para a única pessoa que compartilhava esse hobby comigo, e foi assim que eu consegui jogar minha primeira Visual Novel: Heart de Roommate.

Hoje eu olho para trás e vejo o quão HdR é simples, tem todos os clichés do tipo de historia que segue: três heroínas principais(a loli, a media e a peituda) com as sides(amiga de infância, professora e aluna misteriosa). Você é um jovem que sem ter onde morar acaba indo para o dormitório feminino e assim começam suas desventuras. Claro que tem trap envolvido no meio também, mas isso vou deixar como surpresa.

As personagens são interessantes, cada uma com seus traumas para ser resolvidos, alguns chegando a ser genuinamente dramáticos. Claro que elas seguem seus estereótipos padrões(tsundere, deredere, kuudere e por derevai.)

Cliché não é igual a ruim, como muitas vezes é colocado, na verdade cliche depende do repertório pessoal de cada um, para alguém novo a uma obra cheio de clichés, ele não vai reparar ou se importar com isso, o caso sendo totalmente diferente para aqueles que tem um vasto repertório.

Com isso acabo dizendo, se você não se importa com os clichés convencionais desse tipo de historia,  e gostam de algo com bastante drama e comédia, dêem uma olhada em HdR, pode estar meio datado para os dias de hoje, mas é algo que vale a pena dar uma olhada. Isso foi algo meio diferente, agora esperar que o Jonh não brigue comigo.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

6 Responses to A primeira você nunca esquece, Heart de Roommate.

  1. Danilo86 says:

    Tenho esse jogo aqui ha algum tempo mas até agora não joguei, após ler essa postagem vou colocar na lista.
    Concordo com a parte do cliché nem sempre é ruim

  2. Anônimo says:

    bem se o cliché fosse uma coisa má então 90% dos jogos incluídos muitos rpgs e vns eram lixo, no meu caso adoro clichés principalmente em jogos como o final fantasy ou a série tales onde tem-se de salvar o mundo ou salvar alguma pessoa mesmo tendo clichés tem sempre algo para adicionar há trama e entretem-nos, é pena é esta geração de consolas não ter tantos rpgs como as outras que tinham sido lançados na europa mas ao menos os que saem são bons como o blue dragon, eternal sonata, final fantasy xiii (considerado por muitos maus, mas para mim diga-mos que é algo diferente que nos entretem), tales of vesperia (simplesmente o jogo mais difícil de arranjar para a xbox 360 onde o preço mínimo é de 50 euros), eternal sonata e entre muitos outros que ainda espero ter tempo para experimentar pois conseguem às vezes entreter-nos mais do que um jogo revolucionário, e que o blog continue com o excelente trabalho sobre a divulgação dos vns.

  3. RubioPaloosa says:

    Estou jogando Resonance of Fate agora, Ele parece mais um anime do que um Jrpg, mas, é muito bom.
    Eternal Sonata logo jogarei, assim que chegar aqui.
    Mas sem duvida essa geração tem menos RPG, mas, Qualidade acima de quantidade é uma coisa boa, não?

  4. Anônimo says:

    o ressonance of fate ouvi dizer que é bom mas tem uma dificuldade elevada, mesmo assim ele está na minha lista de rpgs que eu devo jogar (no meu caso todos jrpgs que existe para a xbox360 xD)

  5. jonhmaster says:

    Ja ouvi falar deste Heart de Roommate porem nunca dei oportunidade para jogar. Parece ser interessante o problema é o tempo e paciência para jogar.

  6. jonhmaster says:

    Vejo gente que determinada serie ou jogo vai ser ruim so por ter clichés. Sinceramente vejam series americanas que de cliché e formula repetitiva nas series é algo completamente normal.

Leave a Reply