Bungaku Shoujo to Shinitagari no Piero

Bungaku Shoujo to Shinitagari no Piero, em ingles Book Girl and the Suicidal Mime, é a primeira das oito novels da serie principal, sendo que três delas já foram lançadas em inglês, a quarta marcada para janeiro. Ela é escrita por Mizuki Nomura com ilustrações de Miho Takeoka. A série já ganhou um filme e quatro ovas.

Konoha Inoue e Tohko Amano são membros do clube de literatura da Academia Seijoh, porem não são pessoas comuns, Tohko é uma Youkai que se alimenta de histórias de livros, e se auto-intitula uma Bungaku Shoujo (Book Girl) e está sempre em busca de algo novo para saborear. Konoha, um garoto que passou por vários traumas no passado, tanto com o fato de ter escrito um Best-seller, que acabou levando a certos acontecimentos ruins e seu medo de telhados, que são ligados a uma misteriosa garota.

Para conseguir relatórios de amor de casais, para acabar com a sua fome, Tohko criou uma caixa, onde pedidos de ajuda de relacionamentos seriam feitos, em troca desses relatórios feitos pelo casal, quando estiverem juntos. Com isso aparece Chia Takeda com um desses pedidos. O pedido de Chia é que cartas de amor sejam escritas para um garoto, e é ai que as coisas começam a se complicar, levantando um mistério do passado.

Uma das primeiras coisas que me surpreendeu foi que a história não era a mesma do filme, por onde eu conheci a serie. O filme certamente deixou uma boa impressão, e junto com o seu final da batalha porem a continuação da guerra ,sempre nesse tipo de história, e deixou querendo por mais. O começo do livro é basicamente o mesmo, mas logo começa a contar a sua própria história, a qual acontece antes dos eventos do filme.

O livro gira em torno da obra de Ozamu Dazai, No Longer Human, usando ela como a chave o cadeado de todos os mistérios envolvidos no livro. Talvez ler No longer Human fosse algo bom para entender melhor a “motivação” das personagens, que pelo contado é um livro que depois de lido, você fica com vontade de se matar.

Um dos problemas achados, é que a história demora a começar, pela metade do livro a história ainda não esta interessante, mas as partes finais conseguem fazer um trabalho melhor. Sempre que mistério é envolvido, a chance do começo ficar meio parado é normal, aqui ele cai nisso, e cai com gosto, mas, consegue reverter isso pelo final.

Outro problema, como qualquer obrar que tem muita bagagem cultural, nesse caso em literatura, fica meio perdido aqueles que não tem essa bagagem, claro que uma pesquisa na internet pode resolver isso, mas não é a mesma coisa.

Eu fico na duvida de recomendar Suicide Mime, porem, nele da para ver que as futuras novels iram ter um melhor desenvolvimento, pode se dizer que é uma boa premissa, que fica meio difusa. Provavelmente continuarei lendo, apesar de não ter gostando tanto do primeiro.

Aqui uma texto feito pelo Panino do Subete sobre a adaptação para manga de No Longer Human, interesante de se ler, e fala um pouco mais sobre a obra de Ozamu: http://www.subeteanimes.com/2011/12/resenha-no-longer-human-vivendo-na.html

This entry was posted in ,. Bookmark the permalink.

Leave a Reply