Fan Hardcore, não vale a pena discutir é melhor ignorar



J-Games e Animes é um entretenimento que anda cada vez mais ficando popular no ocidente. Isso é algo presente na sociedade como nos podemos perceber, tanto com os eventos de cultura japonesa como os populares eventos de anime que reúne cosplayers e vendedores de manga. Mas como qualquer divertimento sempre existe os fans e fanboys de um Hobbie que muitas vezes leva algo que deveria ser apenas um entretenimento, diversão e lazer em algo que vira praticamente uma religião.

Desenho japonês é uma boa forma de diversão, da mesma forma que quadrinhos americanos são um outra forma de diversão para min, assim como jogos, filmes, livros e etc.

Hoje em dia vejo vários grupos de pessoas que se auto denominam otakus que seriam um tipo de nerd onde é aquele cara que gosta muito do entretenimento japonês como animes, doramas, tokusatsus e filmes japoneses. O teor da minha postagem não é condenar quem faz parte desse grupo muito pelo contrario, afinal você se interessar por uma cultura diferente é sempre bom. Porem ate que ponto algo que deveria ser para se divertir, se torna algo a ser defendido com todas as custas, a ponto de fazer guerras na rua e na internet por que não aceita que seu gosto seja criticado.

Ainda me lembro do caso dos animes de Nyakuro-San e Suzumiya Haruki. Onde esses animes não gostei do que vi, detesto esse tipo de narrativa. Porem sempre tem o pessoal que insiste para você deve assistir algo que não gosta, tipo os fans de filmes teen.

Você gostar de Nyakuro-san não é problema nenhum, é um direito seu. Mas da mesma forma que você gosta tem pessoas que não gostam é so seguir a vida em frente e fim de papo. Mas ficar gastando tempo discutindo so para justificar é algo totalmente desnecessário e não vai fazer a pessoa mudar de opinião.

Vi um comentario na internet que discordo totalmente "Se você não gosta de Animes respeite, se não conhece não julgue! Animes nasceram para quem ama,não para quem critica".

Em primeiro lugar um anime ou desenho japonês é um produto, ele não nasceu para um grupo, ele nasceu para dar lucro. Quer dizer que o desenho japonês é algo tão ruim que é necessário o cara ser fan dele para gostar? Ja vi muitas pessoas que não são informadas sobre animação japonesa e muitos não gostam do estilo, mas gostaram de uma obra especifica. Da mesma forma que tem pessoas que não se interessam por animes mas gostaram de um determinado longa metragem.

O consumidor não precisa ser fan de animes para gostar de anime, ele pode gostar de determinada serie e longa metragem dependendo da qualidade e do gosto do consumidor. Porem o elitismo de determinado grupo é tão grande que eles se acham superiores a um grupo por gostar de determinada coisa.

Não me identifico como um otaku e nem quero, não divinizo e nem levo isso muito a serio. Vejo apenas como um entretenimento, e como anime a grande maioria das obras que eu não gosto é os que apelam para o moe, bishoujo e slice of life. Prefiro animes de ação, basicamente os shonens como muitos devem saber.

Visual Novel acho o sistema de jogo interessante, porem monótono e de fácil rejeição. Não me interesso por esse negocio de interagir com heroína ou ficar atras de um jogo com historia. Afinal visual novel é mais interação social do que uma historia propriamente dita. A historia dada é mais para você se localizar naquele mundo e o resto é as escolhas para conquistar a personagem. Visual Novel é um jogo como outro qualquer, tem quem gosta tem quem não goste.

Querendo ou não visual novel pega muito o publico que gosta de moe e ecchi. Isso é fato, afinal o foco da maioria dos jogos desse gênero é esse publico em destaque. Nada contra o publico viciado nesse estilo, afinal é um direito dele assistir e consumir o que bem quiser. Minha grande critica a esse estilo é que ele so agrada por causa das personagens que na sua maioria são submissas e fazem coisas fofinhas para rapidamente agradar um publico especifico, para esse mesmo publico defender as garotas que eles gostam com todo fervor.

Visual Novel é um estilo de jogo que consegue agradar quando você consegue interagir com aquela historia e quando os diálogos são divertidos e com profundidade o jogo mostra o seu grande potencial. Porem ninguém quer perder dinheiro então ter historias genéricas é algo muito normal nesse tipo de jogo. Exceções sempre vão existir, não precisa ser uma ideia revolucionaria, desde que o jogo genérico consiga divertir ja é grande coisa.

Analisando no geral, historia com garotas bonitinhas não tem nada a acrescentar, coloca um roteiro padrão e o resto é garotas bishoujo apelando para o moe e mostrar a calcinha pelo menos 1 a 3 vezes por episodio. So basta isso, esses animes não tem nada de bom para acrescentar pelo fato disso ser suficiente para ganhar dinheiro e o publico comprar os Blu-Rays de 2 em 2 meses.

Roteiro ruim e historia ruim não é problema, com garotas bonitinhas ja é bastante para resolver o problema de vender bastante, e isso não é muito diferente em bandas onde colocam garotos bonitinhos que cantam musicas ruins mas como são bonitinhos a mulherada fica apaixonada e defende os caras com qualquer critica que se fala contra eles, coisa que acontece em bandas como Restart e One Direction.

Enfim o publico otaku é como qualquer outro grupo, eles tem seus gostos e suas qualidades. Não gosto de rótulos e muito menos de fazer parte de um grupo ou julgar a pessoa por determinado gosto. O problema aqui não é ser otaku e sim ser uma pessoa que leva um simples lazer como uma religião acima de contestação. Gostar é uma coisa, ficar vivendo num mundo de fantasia e se achar melhor do que os outros por causa disso é outra.

Ninguem vai te elogiar e te respeitar pelos seus gostos, e sim pelo seu caráter e a maneira que você trata as pessoas. Se prender a títulos para se considerar superior as outras pessoas não vai te fazer uma pessoa melhor. Você não conquista as pessoas agindo com arrogância e ofensas e sim tratando a pessoa bem e com educação.

Essa postagem foi apenas para mostrar minha opinião com coisas que eu vejo acontecendo na internet sobre os otakus mais nervosinhos. Citei basicamente os casos mais extremos e não o publico geral que so quer assistir os seus animes e jogos como um simples Hobbie. Bem o que você acha sobre os fans hardcore?

This entry was posted in ,. Bookmark the permalink.

10 Responses to Fan Hardcore, não vale a pena discutir é melhor ignorar

  1. Anônimo says:

    Isso é o efeito internet que provoca nas pessoas, teve o caso do kuroi onde ele chamou todo mundo que gosta de ecchi de pedofilo, alem dos videos do video quest.

    Gostei do seu ponto de vista sobre o publico de anime, so não fala mal do moe que eu gosto xD.

  2. LiosX says:

    Assim como eu que só vejo esses games e animes como entretenimento, Alguns Otakus no FaceBook falando que querem ir ao japão e fazerem cosplay disso e para piorar pedindo curte na página do facebook... mas não sabem de nada sobre a vidas dos japoneses e nem mesmo os seus constume do contidianos.

  3. Boa colocação.

    Admito que ainda não compreendo o que o termo "Fan Hardcore" realmente signifique. Se a pessoa é fã, isso já não seria o bastante para demonstrar apreço? Uma vez vi um video no Youtube de uns marmanjos fantasiados das menininhas do Touhou... será que isso faria jus ao termo?

    A blogosfera otaku brasileira tem investido pesado em reviews, scans de mangas traduzidos e animes. Muitos bons escritores deram as caras e difundiram ainda mais a cultura pop japonesa. Mas o termo otaku está tão popular quanto o termo nerd. Muitos se desbocam e batem no peito clamando possuir um paladar finíssimo para impor o que é ou não é melhor. Acho engraçado, porque o que era para ser um entretenimento, acaba/acabou virando uma religião.

    Há uns meses atrás, assisti um anime chamado Freezing (não li o mangá). No começo do anime pensei: "Pow, da hora. História cativante, personagens interessantes. Vamos ver no que vai dar". Foram 12 episódios (não vi os extras). História foda. Trilha sonora foda. Personagens foda (no bom sentido). Roteiro foda. E ainda sim, foi uma merda de anime. Fiquei tão P da vida que fui até o episódio 12 por puro orgulho. Era só bunda pra cá, peito pra lá, numa mistureba dramática entre os protagonistas... sério, os caras conseguiram o mais difícil. Estragar uma obra que parecia ser interessante. Então o quê? Gosto de ecchi, bishoujo, shounen, highschool e tudo mais. Mas não gosto de me ater à gêneros, rótulos ou tribos. Isso obfusca nosso olhar crítico. A gente deixa de pensar e analisar. Como você pode apreciar algo sem pensar e analisar a respeito? Creio que seria o tipo de pergunta que fãs obsessivos deveriam se fazer.

    Recentemente, estou assistindo Zero no Tsukaima. A primeira temporada foi muito divertida. A segunda também. Na terceira, o nível começou a cair e agora na quarta estou arrastando a barriga para terminar. E realmente curti o estilo do anime, medieval com tudo o que tem direito: magos, princesas, cavaleiros e dragões. Pensei que ficaria na comédia romântica, mas acabou virando um harem. E isso me desapontou, porque várias personagens trocaram de personalidade de formas repentinas. Sou fã de Zero no Tsukaima, mas não consigo engolir toda asneira que aprontaram no anime. Não vou explanar para não dar spoilers. Mas ainda ressalto o valor do olhar crítico. Algo que nos permite filtrar o que contriui ou não para a formação do caráter. Concordo, caráter é algo imprescindível em uma pessoa.

    Enfim, paro por aqui. Queria te parabenizar pelo blog. Bom trabalho!

  4. Kapan says:

    O termo "fã hardcore" é mais pra designar o cara que vai atrás de tudo sobre o hobby, que é viciado mesmo (em níveis saudáveis ou não). Porém, não quer dizer que ele seja mais fã que o fã normal. Às vezes o fã normal tem mais paixão pelo hobby que o hardcore, mas por motivo que seja (estudo, trabalho, vida social corrida, etc) não pode se dedicar tanto a ele.

    Enfim, concordo com cada vírgula sua, meu caro. Infelizmente, fãs chatos existem em qualquer fanbase.

  5. Andre says:

    Realmente axo que as pessoas deveriam aprendera aceitar a opinião alheia, meu irmao ficou p vida qnd viu um podcast que só falou mal do fate zero,
    até hj n intendi pq ele ficou irritado, ele discutio cmg "a e se eles falassem mal do touhou que vc adora vc n ficaria irritado", eu respondi :
    "Na vdd não tecnicamente o touhou é formado por 1 monte de garotas na sua maioria arrogantes quanto a sua força e até hj eu n sei muito explicar o q eu gosto na série" mas nem por isso iria ficar argumentando os pontos bons e ruins, o fato é eu gosto e pronto.
    Se a pessoa q vc ta conversando nao curte um assunto tem muitos outros que vcs podem conversar até mesmo descobrir alguma historia nova (digo isso pq n colocava fé no madoka magica até 1 amigo me obrigar a assistir e realmente foi 1 bom anime)

  6. "Visual Novel acho o sistema de jogo interessante, porem monótono e de fácil rejeição." nao entendi brother, ake nao é um blog de visual novel, acho que entendi errado, ou nao entendi nada. isso foi uma critica a visual novel em geral? pq como nunca joguei nem entendo dessas coisas.

  7. Anônimo says:

    Vi um comentario na internet que discordo totalmente "Se você não gosta de Animes respeite, se não conhece não julgue! Animes nasceram para quem ama,não para quem critica".

    Aonde discordar? Falou nada mais do que a verdade tem nada pior do que esses otakinhos que ficam idolatrando Bleach, Naruto e outras modinhas.

  8. Sascha says:

    eu até gosto dos fans hardcore, só acho reprovável quando eles chegam e afirmão que o fato dele gostar ou não de uma obra com os motivos mais dignos de questionamento possiveis seja um qualificador de qualidade, geralmente lido com esse problema ao ver os chamados nintendistas, naruteiros e fans de bleach.
    Eu mesmo me considero um fan hardcore de animes, já vi animes antigos como dororo, e adoro as obras de leiji matsumoto, mas isso não quer dizer que não goste de outras coisas (adoro sandman, e vertigo em geral), dentre muitas outras obras fora do nicho otaku, eu geralmente só divulgo as obras que gosto se a pessoa não gostou ótimo existem milhares de animes um pode agradá-la se gostou ótimo veja o próximo episódio, mas nunca colocaria minha mão no fogo para defender uma obra que para inicio de converça nem é minha não vai ser o critico que vai fazer um mangá/anime/game parar de vender.

  9. Anônimo says:

    Não leve a mal amigo, mas você realmente sabe o que significa "moe"? E você realmente conhece fans que se consideram hardcore?


  10. Oldman. says:

    Na boa, não parei pra postar aqui porque já expressaram minha opinião sobre, mas decidi postar então. Sinceramente, Fã hardcore.. Bando de poser, que não sabe nem o significado da palavra "Otaku" e sai se proclamando um, pior, falando que feminino de "Otaku" é "Otome".
    É ridículo, já vi gente falando que Touhou é anime e tentando convencer de que Touhou é um anime. Absurdo.
    Gente falando que Death Note é a soberania dos animes mas sequer viu Evangelion ou Gundam, pior, só viu DN porque é moda.
    Pessoas que se julgam Otakus ou Otomes (rs, não paro de rir toda vez que leio Otome) nunca pegaram uma visual novel na vida, e nem sequer sabem que animes são baseados em tal.

    Esses dias vi um cara falando que SAO virou modinha.. Fiz um comentário assim.. Percebi. Ai ele replicou falando.. Quando lançou ninguém queria assistir, quando eu vi, Lançou e assistir falando de SAO, percebi que ele nem sabia da existência da Light novel de SAO. E não, não foi um equivoco, ele realmente não sabia e ainda alegou que era modinha sem nem mesmo saber que SAO foi lançado em 2002.

    Por isso que, concluindo, ignoro tais pessoas, já que dizem "japão s2", "Eu amo o japão", não sabe que muitos japoneses são xenofóbicos e que só conhecem a cultura japonesa como anime, tanto que tratam matsuris como Evento aleatório de anime.

Leave a Reply