Himitsu no Akuma-chan. Um yaoi que não rola yaoi



Essa analise começou tudo com uma brincadeira na fanpage do blog no Facebook. Postei uma imagem desse manga mostrando uma cena de comedia e como a reação foi boa e de certa forma curiosa, decidi falar sobre esse manga de comedia chamado Himitsu no Akuma-chan.

O protagonista da historia se chama Kurosaki Sou um garoto que sempre foi péssimo em arranjar garotas, diferente do seu amigo de escola que consegue todas as garotas que deseja. Como Kurosaki não consegue nenhuma garota ele decide investir para a magia negra e deseja que venha uma succubus com cabelos vermelhos flamejantes, enormes chifres e asas negras.



O contrato foi um sucesso porem Kurosaki ele esqueceu de pedir o mais importante na sua invocação o sexo do demônio. Fazendo assim vim um garoto demônio que tem uma aparência de mulher onde de acordo com o contrato ela (ele) vai ter que tirar a virgindade de seu mestre o Kurosaki Sou. Depois disso Kurosaki Sou tenta de todas as formas se livrar do demônio que ele invocou e preservar sua preciosa virgindade para uma garota e não  para um garoto.

Esse estilo é chamado de trap que ultimamente é algo bem comum em visual novels, onde tentam abordar um relacionamento boys love que agrade o publico masculino. Tem visual novels onde te permitem ter as rotas normais com outras garotas e ter uma rota especifica para o trap (também pode ter todas as rotas trap) da historia ou o trap pode participar das H-Scenes onde tem o protagonista e o trap para uma garota so, como podemos ver em visual novels como Cat Girl Alliance e Let's Meow Meow!



Então basicamente personagens trap tem a aparência completamente feminina onde a unica coisa que muda é o acessório que ele vai usar entre as pernas, isso é um tema para uma outra postagem. Himitsu no Akuma-chan por incrível que pareça ele é um manga seinen, ou seja para o publico adulto masculino no japão.

O mangaka criador o "Emu" ele poderia simplesmente criar um ecchi shonen-ai com esse seu quadrinho e poder agradar so o nicho que gosta de trap e não um publico geral. Porem ele seguiu a obra de maneira diferente, cada capitulo do quadrinho ele tem uma abordagem diferente com boas doses de humor. O manga não se foca em romance e sim no elemento de comedia entre o protagonista e o demônio.



Não esperava que uma obra que usaria o termo boys love foste ter uma narrativa tão engraçada e cheia de piadas bem executadas, fazendo cada capitulo ser tão engraçado quanto o outro. Porem como muitos manga seinen eles costumam demorar para sair a cada capitulo. Em sua grande maioria costuma sair mensalmente outros como esse chega a sair um capitulo de três a cinco meses. So para você ter uma ideia esse manga foi lançado em Abril de 2010 e no momento so tem 9 capítulos lançados.

Se você é do publico masculino que não gosta de yaoi assim como eu, pode ler esse manga sem muitos problemas, o melhor dele é a comedia e as piadas maliciosas. O publico feminino pode gostar também desse quadrinho, caso você for homofóbico então fique distante desse quadrinho.

This entry was posted in ,,,,. Bookmark the permalink.

2 Responses to Himitsu no Akuma-chan. Um yaoi que não rola yaoi

  1. A premissa toda tem um grande furo (no bom sentido... no bom sentido...): Succubus é um demônio feminino. A versão masculina seria Incubus (ou Inkubus, não sei qual o certo). Esse protagonista fez o pedido certo e caiu no conto do vigário.
    Particularmente, não gosto de personagens traps. Não por homofobia, mas por ser um elemento que considero forçado... e as piadas são meio repetitivas.

    Steins;Gate tem um personagem trap (como diria o Okabe: "Fica bem vestido de sacerdotisa... mas é um garoto."), e MuvLuv tem meio que um reverse trap. Não me lembro de nenhuma outra VN que eu tenha jogado que tenha um persoangem deste tipo (e SG eu ainda nem terminei, mas vi o anime).

    Elda King

  2. Mike says:

    Achei até bem legal, seu texto me convenceu.
    Vou procurar qual scan está traduzindo, são só 9 capítulos provavelmente deve estar atualizado.

Leave a Reply