A Minori vendeu pouco ef - the first tale. Culpa dos fansubs?


As visual novels é um produto cada vez mais popular no ocidente. Mesmo sendo um nicho pequeno, ele anda ganhando força e publico ao longo dos anos. Devido aos tradutores desses jogos os fansubs, esses jogos foram se popularizando rapidamente e agora temos varias empresas nesse ramo.

Não pretendo adentrar fora dos fansubs de visual novel, fansub de anime é outro ambiente e tem outras regras. Enquanto num jogo a tradução é mais trabalhosa, diferenciando do anime que é botar apenas uma legenda, no caso das visual novels é necessário programar e ter uma boa dedicação.

Fansub de visual novel é algo que se popularizou muito, conseguiu bem mais impacto como tradutores de jogos, do que as próprias empresas especializadas em tradução como a Jast Usa e MangaGamer. Os fansubs tiveram seu papel em mostrar ao mercado que tem um publico interessado nesse tipo de produto, e assim poder ganhar dinheiro em cima desse publico.


As empresas não surgiram do nada, elas não foram criadas por bondade para ajudar quem gosta. Ninguém cria uma empresa sem visar o lucro e, é por causa do interesse desse nicho que empresas como a MangaGamer nascem para disponibilizar seus trabalhos. O entretenimento japonês esta crescendo no ocidente e temos ate empresas que trazem jogos doujin para o ocidente com um bom preço e tradução, mas isso é algo para outra postagem.

Fansub como sempre teve um bom papel, mas é necessário a existência de fansubs hoje em dia? Recentemente a empresa Minori confirmou que eles tiveram baixas vendas no seu jogo ef - the first tale que foi traduzido pela MangaGamer. Isso fez a empresa ver o ocidente com maus olhos, e logico que colocaram a culpa na pirataria.

Se olharmos nesse ponto de vista a pirataria tem sua culpa, o fansub No Name Losers que agora trabalha na MangaGamer traduziu dois capítulos da serie e disponibilizou gratuitamente na internet. Isso pode fazer o publico de visual novel não se interessar pelo fato de ja terem jogado e não querer gastar dinheiro com isso. Afinal o publico que consome visual novel entende bastante sobre os jogos e suas traduções.


Mas é devido a esse entendimento que eles sabem que não vale a pena gastar com ef - the first tale. Vamos por partes.

A Minori é conhecida por seu odio ao ocidente, pela grande pirataria sofrida em seus jogos, mas isso é o de menos. A empresa começa a ver o ocidente como um local para ganhar dinheiro, afinal se eu não posso ir contra a pirataria, então mando as empresas no ocidente traduzirem o meu jogo. Logico que a Minori vai ter seu gasto, mas não vai sair totalmente no prejuízo, afinal se o povo quer tanto por que não traduzir?

Eles contratam a MangaGamer com os pirateiros dos No Name Losers e fazem eles traduzirem o ef - a fairy tale of the two. Onde a ideia inicial é traduzir a serie EF para o ocidente. Vou repetir ef - a fairy tale of the two ou seja a serie toda de EF traduzida para o ocidente, esse é o nome dado a versão completa do jogo.

O publico esperava a versão completa, mas não foi isso que aconteceu. Alem de a tradução ter sido bastante demorada eles traduziram o jogo bastante apresadamente, dando você apenas 2 capítulos do jogo. A publicidade investida nesse jogo também foi muito fraca, alem de ser dividido em partes onde desanima muito a compra do jogo.

Alem do preço alto o jogo de EF é curto em relação a muitas visual novel, então o consumidor teria um consumo de dois jogos em apenas um jogo, então é preferível ele não investir em ef e gastar em outros jogos, que estão bem mais baratos.

EF não é um jogo ruim, mas seu desenrolar não pode agradar a muitos. O jogador de visual novel ocidental prefere ter um jogo onde ele pode escolher entre varias heroínas diferentes, ou seja ele quer ter bastante interação naquele ambiente, ele quer fazer a sua historia.


Infelizmente em EF ele não oferece isso, você tem escolhas para ver se você vai ter um bom final naquele relacionamento meio que pre estabelecido. Tirando a possibilidade do jogador determinar sua trajetória, onde isso de certa forma desanima.

No fim a culpa não é toda dos fansubs. Ate as empresas que trabalham na tradução de visual novel falham em muita coisa. Desde o tempo de tradução que demora bastante, ate os péssimos títulos escolhidos. Diferenciando dos fansubs que pedem a opinião dos que os acompanham e ainda dizem como esta indo o processo de tradução.

As empresas estão se adaptando para não perder o seu publico, mas ainda esta longe do ideal. E enquanto isso continuar os fansubs vão continuar sendo bem vindos. Não vejo os fansubs de visual novel como uma ameaça e sim como uma ajuda para entender o publico. Fazendo assim empresas como a Jast Usa se focar em visual novels de RPG e dos bons como: Seinarukana e Kikouyoku Senki Tenkuu no Yumina que ainda esta em processo de tradução.

Não esquecendo da sua tradução do Eien no Aselia -The Spirit of Eternity Sword- que teve boa publicidade, tradução e extras que nem os fansubs conseguiram oferecer. Isso é algo que o consumidor quer. O publico gosta de visual novel de rpg e a Jast esta investindo nisso.


Enfim na minha opinião fansub é uma boa forma de divulgação dos jogos. Dessa forma as empresas podem descobrir o que o publico deseja. Como no caso da Jast Usa que esta traduzindo jogos da Xuse que é uma empresa bem conhecida entre os jogadores, e não tiro a hipótese de um possível jogo oficial da Eushully por aqui.

E a MangaGamer trazendo jogos da Circus, Navel e Softhouse-Seal. Onde é bem popular entre os jogadores de visual novel. Alem que a MangaGamer saber muito bem conversar com seu publico, e entender o que ele busca e deseja. No momento temos essas duas empresas, mas quem sabe no futuro com a popularidade das visual novels esse mercado cresça bem mais por aqui?

Ef vai ser uma serie que ainda vejo futuro em suas traduções, mas devido o jogo ser dividido em capítulos  prevejo uma futura promoção onde numa so compra você leva o jogo inteiro.

Na sua opinião você é a favor ou contra a tradução de visual novel por fansubs?


This entry was posted in ,,. Bookmark the permalink.

9 Responses to A Minori vendeu pouco ef - the first tale. Culpa dos fansubs?

  1. Matheus kun says:

    Não só a favor de fan-translations de visual novels, mas de todas as outras coisas. Eu vejo assim: tem gente que gosta de ler e que sabe ler em japonês, mas tem bem mais gente que sabe ler em inglês. Garanto que muita gente que conhece visual novels começou lendo um jogo em inglês, ou um mangá da série traduzido por scanlations da vida, ou do anime traduzido por outra fansub, e assim vai. Como que a pessoa vai gostar de alguma franquia, de VN ou não, sem poder entender o que os personagens falam ou a história como um todo? É papel desses grupos de aproximar esses jogos e afins para o público que não entende japonês, ou no caso dos grupos de demais países, para quem só entende a língua local, para que assim mais pessoas possam gostar daquela franquia, e quem sabe, dar suporte às empresas e produtoras responsáveis.

    Não cabe a mim dizer até que ponto fansubs e scanlators passam de auxiliadora nessa aproximação para pirataria, mas a Minori se equivocou no tema. Como você mesmo falou, mal teve divulgação que não fosse da própria MangaGamer ou da NNL, e além disso, muitos fãs quase imploraram para que lançassem cópias físicas do jogo, e nem isso a MG atendeu, sabe-se lá por qual motivo. O jogo é bom? Eu simplesmente adorei a história e a narrativa, por mais que o começo seja lento e misterioso até demais, mas como o jogo é praticamente idêntico àquele traduzido pela NNL alguns anos atrás (e que ainda está vivo), não me cativou o suficiente para comprá-lo digitalmente, mesmo com o desconto natalino oferecido.

  2. Anônimo says:

    Concordo tambem pois se não fose pelos fansubs e scanlators "ninguem" iria conhecer ou jogar visual novel, pois não iria entender se não traduzi-se e a popularidade dos visual novel não iria crecer seria tipo so no japão notei que foi falado de fansub de anime, ambos fansubs anime e visual novel tem coisas em comum pois sem eles como iria se espalhar o trabalho dos japones?
    Em outras palavras não iria aver muitos Fãs.A popularidade que hoje visual novel tem e graças a os fansubs e scanlators, então na minha opinião acho que deveriam pensar um pouco antes de falar alguma coisa.

  3. Anônimo says:

    fansubs fazem bem a todos, so que nao nos podemos esquecer, que o que e bom compra-se, pelo menos e a minha filosofia, e tambem nao nos podemos esquecer que se as fansubs sao "criadas" e traduzem aquilo que demora a sair e que o "publico" mostra interesse, se as empresas na altura da criacao do jogo automaticamente fizessem em ingles, nao havia atraso na traducao e as pessoas compravam, agora demoram muito tempo, e entao as fansubs comecam a trabalhar nisso. e nisso que elas tem de pensar, nao e traduzirem algo que ja foi traduzido e "rodado" que depois querem que uma pessoa mostre interesse.

  4. astobiro says:

    Acho que fan-translations são necessários, é como animes e mangás, sem os fansubs e scanlators poucas obras sairiam do japão por empresas autorizadas para a tradução. Eles também são necessários por haver o preconceito com relação aos eroges no ocidente o que faz com que esse tipo de mercado não seja incentivado. Os fansubs tem que crescer mais para que as empresas que fazem as VNs visualizem que há um mercado ocidental e começem a disponibilizar os seu jogos em ingles e outras linguas

  5. Pessoalmente acho que as empresas focam de maneira errada o problema...
    Deviam criar um sistema aberto e de fácil modificação... uma tabela de dicionários externos e forçar o game propriamente dito a ser original por meio de algum sistema semelhante ao Steam...
    Até ferramentas extras de edição seriam interessantes, um tradutor in-game...
    Site dedicado compartilhar as modificações, store pra compra de mods pra quando alguma empresa fazer algo profissional, download conjunto (Mod + VN)...

    Único VN que eu vi no Steam foi "Analogue: A hate story" que por sinal eu achei muito bom... xD

  6. Oldman. says:

    Eu acho que fan-translations podem interferir, mas não tanto assim, na maioria das vezes eles somente disponibilizam o patch, o que não é a 'pirataria' em si, e sim quem baixou a novel por torrents e afins em vez de compra-la.

    Outro problema é a falta de acessibilidade que existe para outros países, fazendo com que quem gosta busque métodos alternativos. Como já citaram, um fator importante é a linguagem, eu não entendo quase nada de japonês, principalmente os kanjis, mas em inglês sou fluente. É claro que vou recorrer a um patch caso o mesmo exista, isso é claro. Um exemplo é e Little Busters Kud Wafter da key, Little Busters recebeu sua tradução, e Kud Wafter com o patch em produção, ambas fizeram grande sucesso como quase tudo (se não tudo) da key, mas o que traduziu?
    Garanto que parte dos lucros teve certo mérito aos patchs.

  7. Kurono says:

    Não podemos esquecer tbm q existe um anime de EF. Até onde eu sei o anime apresenta mto bem q é mostrado na VN (me corrijam se eu estiver engando) e provavelmente deve deixar de fora algumas passagens não tão importantes no enredo.

    Já assiste os dois animes e digo q gostei mto das duas series principalmente "Ef - A tale of memories", mas sabendo q a historia é linear e q vai aparecer as mesmas coisas do anime q incentivo eu tenho pra ler a VN?

    Já li algumas pessoas dizendo q quem já viu o anime já viu praticamente tudo de EF e tenho certeza q tem mais pessoas q não estão tão dispostos a pagar (caro) por algo q eles já sabem toda a historia.

    Outra VN q eu vi o anime e joguei o game foi Utawarerumono. Pode dizer q o anime consegue passar mto bem tudo o q tem na VN caso vc prefira ver o anime vc não ver perder quase nada. Na verdade vc vai perder o gameplay q o jogo possui, mas justamente por termos o gameplay é q não temos algumas batalhas fodonas mostradas no anime.

    Não a nada q a Minori possa fazer em relação a isso. Se ela quer ganhar dinheiro no ocidente ela vai ter q liberar os direitos de alguma outra de suas VN para a Mangagamer ou pra JastUsa, pq EF não vai conseguir encher os bolsos deles não.

  8. É uma discussão complicada. Por um lado, os fansubs ajudam a ajudar, como já foi dito... por outro, para quem já jogou com a tradução não oficial (e virou fã), o valor do produto diminui - ele já jogou, não "precisa" do patch oficial. Tem ainda algumas pessoas que são da opinião de que "eu nunca compraria algo que posso piratear"...
    Particularmente, eu sou da opinião que a pirataria em si não causa grandes danos. Não é como se todo mundo fosse comprar legalmente o que pirateia se não tivesse a opção ilegal - haja dinheiro para isso. Em muitos casos, os produtos e que não valem o preço que é cobrado...

    Mas no caso de VNs, acho que o problema é em grande parte das empresas mesmo. Raramente sai algum lançamento "de peso", algo que pudesse realmente fazer algum sucesso; quantas pessoas vão comprar aquele eroge fetichista e desconhecido? Sem contar que as empresas em si não fazem um serviço particularmente bom: desconsiderando a parte técnica, tem os atrasos, cancelamentos (Saya no Uta foi até a pré-venda, mas nunca mais saiu nem notícias), jogos divididos em mais de uma parte (sim, eu odeio isso), versões menos completas, formatos limitados (ausência de cópias físicas e/ou download)...
    Sem contar que tem o valor percebido da VN pelos consumidores, e muitas vezes "não vale" o preço cobrado. Algumas VNs são simplesmente curtas, ou mais antigas (e com gráficos piores), outras são lineares. Sim, é um produto com pouco mercado e altos custos, mas enquanto não tiver um bom custo benefício só vão comprar aqueles poucos fanáticos. Quanto a elementos de RPG ou outros jogos, acho que aí é outra história... por ora, talvez seja uma forma de popularizar as VNs, mas acho difícil a médio ou longo prazo competir com RPGs mais tradicionais e comuns.

    Acho que a melhor forma de fazer um mercado de nicho como VNs irem para a frente no ocidente seria usar Crowdfunding: viabiliza um investimento inicial maior, garante uma vendabilidade mínima e de certa forma já age como uma propaganda. Mas claro, tem que ter um mínimo de compreensão do mercado e credibilidade da empresa...

  9. *ajudam a divulgar (primeiro parágrafo)

    Elda King

Leave a Reply