Mirai Sekai no Planeta. Ate no mundo virtual o cara vai para escola


A empresa Libre não é muito ativa em termos de lançamentos de jogos. O seu primeiro jogo foi Niizuma Kapriccho! em 2007, e em 2009 foi Reincarnation ☆ Shinsengumi!. Ou seja esse novo jogo vai ser ainda seu terceiro projeto.

Para quem gosta de moe-ge e lolis os jogos da Libre capricha muito nesse quesito. Mas não espere nenhuma historia bem elaborada, espere um slice of life sobrenatural, diferenciando desse caso que se passa num mundo sci-fi.

Na historia dessa visual novel a tecnologia avançou tanto, que as pessoas podem viver tanto no mundo real quanto o virtual. Em meio a esse avanço o nosso protagonista o Satoru teve uma brilhante ideia. Ele foi para o mundo virtual exclusivamente para ir a escola, ou seja vai ser mais uma visual novel de escolinha, so que no mundo virtual.





Esse mundo virtual se chama Planeta, onde varias pessoas se conectam para desfrutar de uma vida que não podem ter no mundo real. Devido a historia se passa na escola, o dono da empresa Libre provavelmente entrou na empresa chutando portas e disse a seguinte frase "Escolinha não!". Devido a isso o protagonista logo é recrutado pelos detetives virtuais chamados de Sprites, que precisam da ajuda dele para pegar os hackers que estão causando problemas em Planeta.

A proposta da historia de colocar o protagonista num mundo virtual é bom, mas muito pouco aproveitado. A ideia de criar um mundo virtual é você poder acessar esse mundo para fazer coisas que não pode fazer no mundo real.

Então uma pessoa que tem o seu cotidiano corrido como é no Japão, nunca vai entrar no mundo virtual para viver o que ele ja vive no mundo real, essa ideia de sempre inserir uma "escolinha" nas visual novels é algo que muitas vezes é totalmente desnecessário.

O mundo virtual também pode aparentar ser um mundo desconhecido que logo vira um pesadelo por deixar os seus usuários presos e poder provocar a morte dos mesmos. Onde isso pode ser presenciado em filmes e animes do genero.

Em termos de moe-ge esta bom, mas a historia não surpreende. A menos que no final da historia eles saiam do mundo virtual e vão se encontrar no mundo real. Ai o protagonista vai se encontrar com a rota feita pelo jogador, e descobre que aquela menina é um homem e em seguida aparece na tela "BAD ENDING".

A empresa Libre para min foi interessante no jogo Niizuma Kapriccho!, ou seja o primeiro jogo da empresa. Onde ela apresentou um mundo sobrenatural que o protagonista não conhecia. E devido a isso tornou o slice of life interessante e divertido. Porem no Mirai Sekai no Planeta esse novo mundo é apenas inserido e, não da para sentir que aquele mundo é realmente um mundo virtual.



This entry was posted in . Bookmark the permalink.

1 Response to Mirai Sekai no Planeta. Ate no mundo virtual o cara vai para escola

  1. Daugust says:

    eu tenho a abertura desse no meu pc kkkkkkk!

Leave a Reply