O entretenimento japonês ofende sua religião?


Para quem é fan do entretenimento japonês, como animes e mangas ja devem ter sofrido preconceito. Provavelmente muitos ja devem ter escutado que Yu-Gi-Oh! é coisa do demônio, que animação japonesa influencia a violência, e diversas outras coisas.

O choque cultural da animação japonesa para o ocidente é um processo natural, afinal é uma visão diferente e um estilo de animação bem diferente da animação americana. Eu sinceramente nunca entendi por que chamavam Yu-Gi-Oh! de coisa do demônio, onde em praticamente todo episodio do anime ele passa mensagens de amizade e para você acreditar em você mesmo.

Mas querendo ou não o Brasil é um dos países mais cristãos do mundo, e ter esse choque e o anime fazer você se ofender com o que é passado pode ser algo bem natural. E no meio otaku existem pessoas de diversas religiões e mesmo gostando dos desenhos japoneses, em determinada obra se sentem meio ofendidos.


Um bom exemplo de anime que muitos podem se ofender é o popular Demon Lord Dante de Go Nagai. Onde o protagonista da historia descobre que é um demônio, e quer descobrir mais sobre si mesmo. Ao longo da historia ele vai descobrindo que no passado os humanos foram atacados por Deus, onde os humanos que conseguiram sobreviver se transformaram em demônios e estão lutando contra Deus.

Então os humanos na historia são partes de Deus e os demônios são os verdadeiros humanos da Terra. Quem é cristão e tem uma certa sensibilidade com esse tipo de tema, vai se sentir bastante ofendido com esse anime, pelo fato de Deus nessa historia é um ser mau e vingativo e que deseja ter o controle dos seres vivos. Não vou mentir que achei estranho esse tipo de narrativa, mas ao mesmo tempo achei interessante. A historia alem de ser bastante violenta e apocalíptica ela consegue te passar um bom nível de tensão.

Os japoneses costumam fazer obras assim com inversão de valores não por maldade, simplesmente para criar uma historia. Quantos animes que tem historias que pegam sua cultura, não colocam personagens de seu folclore fazendo algo diferente de sua origem? É normal em obras japonesas pegarem referencia a religião como xintoísmo, budismo e ate o cristianismo para criar historias, isso é algo bem normal.

No ocidente a nossa visão de inferno e paraíso é bastante diferente do Japão. Enquanto aqui muitos acreditam em anjos e demônios. No Japão eles acreditam em deuses e demônios onde podem existir tanto demônios bons quanto demônios ruins de acordo com sua cultura e folclore. Porem para nos isso pode soar bastante estranho, e logo interpretamos como algo feito para nos ofender, mas na verdade é apenas uma visão diferente da nossa, onde no caso deles costumam ser mais abertos a qualquer tipo de narrativa e historia na animação deles.


Acho o tema na animação japonesa sobre demônios algo bastante interessante e divertido. Mesmo eu que não acredito em demônios e no inferno, sempre acho bom quando esse tipo de coisa é inserida na animação japonesa. Não pretendo com essa postagem fazer pessoas que não gostam de anime ou acham isso prejudicial a seus filhos pararem com esse pensamento.

Essa postagem assim como outras é apenas minha opinião sobre determinado assunto que acabo vendo na internet ou discutindo com os amigos. Não gostar da animação ou do entretenimento japonês é uma coisa, mas devemos ver isso é apenas uma ficção e que não podemos levar ao pé da letra uma historia por apresentar elementos que são contra a nossa crença.

Provavelmente muitos leitores que leem esse blog tem alguma crença (ou não crença), e tem algo a adicionar a esse debate. Fique a vontade para expressar sua opinião sobre o assunto. Vale lembrar que a coisa mais fácil a fazer nesse tipo de situação é não assistir o anime.

Se você não gosta de determinado anime não precisa se aborrecer e xingar muito no twitter, afinal a coisa mais fácil a fazer é simplesmente parar de assistir. Não gosta de ecchi, não assista ecchi. Não gosta de shoujo, não assista shoujo. Gosta de naruto? Então prepare-se para os fillers.

This entry was posted in ,. Bookmark the permalink.

7 Responses to O entretenimento japonês ofende sua religião?

  1. LiosX says:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  2. LiosX says:

    Bem cara fanatismo religiosos é algo sério aqui no Brasil por causa o que eles pregam é a ignorância das religiões aqui no Brasil, como eles são contra qualquer tipo de cultura que não agrade eles, O Brasil se tornou o país religiosos devido a cegueira e alienação anti-cultural promovidos pelos seus lideres religiosos que não deixa os seus rebanhos pensares. Os canais de TV Aberta no Brasil 90% tem religião envolvida e nos canal pago não existe canal de animes como antigamente.
    O Japão é um país Laico e acho muito difícil para uns religiosos Brasileiros gostarem de animes devido a falta de informação. Enquanto aos animes e games eu também já assistir vários tipos de animes e games que tem a inversão de valores que mostra o personagem Demônio, Vampiros e Succubus sendo bom e que nem sempre devemos jugar o outro pela aparência e ensinado a pensar. O nível de preconceito no Brasil cresse a cada ano e fica cada vez mais forte a censura cultural promovida pelas igrejas Cristãs e Evangélicas.
    Para os religiosos que gostam de animes,mangás e games tenha a mente mais abertas para poder analisar o conteúdo sem julgar pela capa.

  3. JulioAxcel says:

    Gosto dos seus textos sobre esse tipo de assunto.Eu tenho um ponto de vista muito parecido com o seu, no ocidente ou especialmente no Brasil religião é um assunto muito delicado para as pessoas, imagino como seria se um brasileiro conseguisse que uma editora publicasse uma história como Dante.

    Yu Gi Oh é do demônio por causa do preconceito, o manolo só vê os monstros e para ele isso é o bastante para formar seu conceito sobre o anime, ele não se da ao trabalho de compreender coisas como choque cultural ou entender o próprio anime mesmo.O caso de Dante já vai a outro nível por mostrar uma visão BEM diferente de Deus e demônios... mas ainda assim, é só uma história, o mundo das histórias não deve ser livre para abrigar qualquer ideia que seja interessante?É que nem você falou:

    "Os japoneses costumam fazer obras assim com inversão de valores não por maldade, simplesmente para criar uma historia"

  4. gangrelion says:

    Você perdeu o ponto da conversa pra mim! Muita gente ja falou disso mas tudo se resume a uma coisa: É ficção. Dante não esta na biblia e os demonios de Yu Gi Oh não tem nem história.
    Você deveria falar de das vezes que eles REALMENTE tem a intenção de usar o cristianismo mas não fazem o dever de casa. Freiras em anime por exemplo: São geralmente muito novinhas, usam roupas sexy e podem até se casar (E isso não é mostrado como algo errado, diferente de Hitman).
    Também tem outros casos onde a religião é do mal. Como os Judeus do mal de Angel Cops.

  5. will_cav says:

    Ignorância, alienação e intolerância... o que o ser humano tem de pior.

    Até que é um assunto bem batido mesmo, mas é sempre bom comentar sobre. O mais importante é ter sempre em mente que, anime e manga, são apenas historias e entretenimento. Nem mais e nem menos do que isso, pode ter casos em que tenha alguma coisa a mais, mas não da pra ficar levando assim tão a sério, e muito menos quem fica levando esse tipo de coisa a sério.

    Mesmo o Japão não é um país tão esclarecido quanto pode parecer, preconceito existe em todo lugar.

    Mas no Brasil o fanatismo religioso realmente chega a ser assustador!

    A grande ironia é que justamente essas pessoas, que querem que as suas crenças sejam respeitadas a qualquer custo e se sentem facilmente ofendidas por qualquer coisa, são incapazes de compreender e sequer respeitar a cultura alheia.

    É tudo uma questão de respeito, mas sendo curto e grosso, brasileiro é burro mesmo, simplesmente demoniza tudo que não entende, sem nem ao menos parar pra pensar...

  6. Anônimo says:

    "Você deveria falar de das vezes que eles REALMENTE tem a intenção de usar o cristianismo mas não fazem o dever de casa."

    Amigo, sem intenção de ofender, é verdade mesmo que o japonês típico sabe menos sobre o Brasil e suas religiões do que o brasileiro sobre eles (e o brasileiro já sabe bem pouco). Por outro lado, esses ofendidos (sim usei eufemismo) também não querem aprender nada sobre outras culturas. Apenas estudam a Europa porque é de onde veio a religião deles, caso contrário nem a Europa estudariam.

  7. wendell says:

    Primeiro quem só sabe criticar os outros e impor a sua opinião não é cristão de verdade, Deus e jesus sempre fizeram questão de deixar bem claro o livre arbítrio e muitos que se dizem cristãos querem impor a sua crença e esquecem que antes de tudo devem preparar-se pois para ensinar sobre Deus e jesus no minimo temos que ler a bíblia depois falar sobre a bondade de Deus e seu plano para salvar a humanidade com seu filho jesus, isso sim é atitude de verdadeiro cristão.

Leave a Reply