Harvest Moon não se joga. Harvest Moon se vive.


Tem jogos que mesmo você jogando varias horas, o seu gameplay não cansa. Sempre curti jogos de simulador como Roller Coaster Tycoon, Zoo Tycoon, Gran Turismo entre outros. Acho interessante esses jogos primeiramente por não te dar um objetivo concreto como: salvar o mundo, ser o melhor corredor e por ai vai. Você vai avançando quando quiser e quando achar necessário. Alem de que jogos desse tipo mesmo não querendo da para aprender alguma coisa: como aprender a força G de uma montanha rusa ou como os animais se sentem num zoológico.

A uns meses atras me recomendaram muito um jogo chamado Harvest Moon, onde seria basicamente um RPG/Simulador de fazendas. Como a quantidade de jogos e muito grande e cada um numa cidade diferente, comecei a pesquisar a opinião de fãs, onde eles consideram o Harvest Moon de PS1 o melhor já feito, alem que o mesmo ganhou vários remakes e um deles saiu para GBA onde consideram essa versão até melhor que a de PS1. No final minha escolha foi a versão GBA, pelo fato de o gráfico 2D estar bastante agradável, enquanto o 3D do de PS1 envelheceu muito ruim.


Jogando Harvest Moon: Friends of Mineral Town (GBA) eu finalmente pude compreender porque falam tão bem desse jogo. No inicio achei ate estranho não ter nenhum plot ou historia que te aplique um objetivo a alcançar. Simplesmente você é presenteado com uma fazenda onde você simplesmente determina o que vai fazer. A liberdade do jogo, mais o sistema de RPG e logico a simulação de fazenda, fez eu ter aquele "vicio a primeira vista" do jogo.

O jogo não apresenta uma jogabilidade difícil de dominar, é ate simples. Porém vai necessitar de um pouco de tempo de dedicação do jogador para saber os horários da cidade, como plantar, cuidar de animais, alem de elaborar estrategias de lucro. Afinal o jogo tem estações como: Primavera, Verão, Outono e Inverno. Outro ponto curioso é que você tem sistema de evolução em quase tudo no jogo. Desde evoluir seus equipamentos, a resistência do personagem, alem do relacionamento entre seus animais e as pessoas da cidade (alem que é possível se casar).


Porém na simulação de círculos sociais, achei um pouco fraco em relação a outros jogos do gênero (tipo Persona). A grande parte da evolução de uma amizade ou ate mesmo para conquistar uma garota (ou garoto) é necessário dar presentes e itens ao personagem. Deixando de lado o simples dialogo como uma forma de evolução para os seus círculos sociais. Apesar que mesmo eu vendo isso como um "defeito" eu compreendo que é a forma como o criador faz para determinar o seu vinculo e tempo gasto para aumentar seu circulo social com determinado personagem.

Não da para esquecer que o principal foco desse jogo é ser um simulador de fazenda com elementos de RPG, onde ele consegue fazer isso muito bem, a ponto de tornar o jogo bastante divertido e viciante. Mas mesmo não tendo um forte sistema de círculos sociais, ele consegue diminuir essa limitação do jogo colocando eventos dos personagens. Dependendo de como você avançou com determinado personagem isso faz você ter eventos com diálogos bem executados, onde muito desses eventos (principalmente com garotas/garotos que podem se casar), tem uma narrativa que lembra bastante diálogos de uma visual novel.


O bom é que tudo no jogo você determina o que fazer. Não é obrigado você socializar com os personagens, você pode simplesmente se focar apenas em evoluir sua fazenda. Ou pode se focar primeiro em evoluir a amizade com os moradores e deixar a fazenda um pouco em segundo plano. Alem que você também não é obrigado a se casar no jogo. Resumindo não tem um objetivo primário, você determinada o que vai fazer quando te der na telha, e é esse um dos elementos que mais me agradou no jogo, ele ser bem mundo aberto, onde isso fez ele se tornar um dos meus JRPGs favoritos.

De certa forma o estilo de jogo pode não agradar a todos os públicos, afinal tem jogadores que gostam de uma narrativa mais agitada, outros algo mais tranquilo ou casual. Isso depende muito do publico e que tipo de jogo você espera. Como disse no inicio da postagem, eu sempre me amarrei em jogos de simulação e RPG, e isso foi um dos fatores que contribuiu a gostar bastante de Harvest Moon. Porém se você não gosta de jogos de simulação e muito menos de RPG, esse é um dos jogos que não vai te divertir. Principalmente para você que gosta de zerar jogos.

This entry was posted in ,,,. Bookmark the permalink.

3 Responses to Harvest Moon não se joga. Harvest Moon se vive.

  1. gchagas says:

    Acho que Rune Factory é estilo HM também, so que com elementos de RPG de combate, vai lançar o 4 daqui a pouco pra 3DS esse agosto dia 13.

    Não sei se o jogo é bom, mas os predecessores tiveram muita crítica boa, com certeza vou pega-lo. Esperando um ótimo jogo.

  2. Esquálido says:

    Sim. sim... Rune Factory é muito bom também! Aqui era briga pelo DS, um para jogar Harvest Moon e eu para jogar Rune Factory. Tive mais de cem horas no RF 1, 2 e 3 e em breve terei mais de cem horas agora no 4. Acho RF melhor que HM pois tem tudo que um HM possui e algo a mais. Sem contar o sistema de skill (tem skill para tudo como andar, cada tipo de arma e magia, cozinhar, minerar, fazer coisas, é impossível ter paciência para maximizar tudo!) e o sistema de batalha que apesar de simples dá um implemento no jogo, mas devido a isso o jogo apresenta uma história e objetivo, mas eles podem ser negligenciados eternamente de certo modo. Quem quiser testar pode conferir o RF 2 ou o 3 de DS antes de arriscar no 4. Outra palpite seria esse novo Hometown Story pelo mesmo grupo do HM só que você gerencia uma loja numa cidade pequena,apresenta um visual tão calmo e agradável, também gostaria de dar uma chance a essa nova franquia.

  3. Tsu says:

    Comprei meu 3DS por causa de Rune Factory 4,mas HM também é muito bom.

Leave a Reply