O estranho conceito de matar Deus.


Não importa se você consome muito ou pouco do entretenimento japonês. Você mesmo sem perceber acaba obtendo uma visão de mundo e cultura muito diferente do que você esta acostumado a ver na visão ocidental. Até mesmo quem esta acostumado a isso, acaba presenciando coisa novas e até conceitos filosóficos dessa cultura.

E uma delas que vou abordar aqui é sobre a morte de um "Deus" no entretenimento japonês. Ou mais precisamente a luta conta um "Deus" na visão japonesa. Como sabem na visão ocidental, Deus é o ser onipotente, onisciente e onipresente. Além de ser o criador do universo e da realidade. Ou seja, 2 + 2 = 4 pelo fato de Deus ter moldado a realidade dessa maneira, se ele quiseste 2 + 2 = 5 se a realidade foste moldada dessa maneira.

Na cultura japonesa sabemos que no seu folclore e religiões como xintoísmo acredita na crença de vários deuses. No entretenimento japonês como jogos e animes quando costuma abordar um único "Deus", ele costuma ter uma forma física, e pode até mesmo ser um "Deus" tirano. Jogos como Final Fantasy costumam abordar o tema de como o seu personagem consegue matar o "Deus" daquele universo, para assim o mundo ser um lugar melhor. E até animes como Demon Lord Dante onde "Deus" é maligno, e o protagonista que inicialmente era humano virou um demônio para matar "Deus".


Até recentemente tivemos o anime High School DxD New, onde é um anime ecchi, que pega muito a visão ocidental sobre demônios e anjos. Na serie fala que "Deus" e Lucifer morreram, porém mesmo com a morte daquele que moldou o universo, tudo aquilo que foi criado com suas leis e regras, basicamente foi administrado por outra pessoa. Ou seja, na criação dessa historia aquele universo não precisa de um "Deus" para administrar aquele universo. Diferente da visão ocidental onde tudo segue de acordo com a vontade de "Deus". Sendo assim, "Deus" é a força que faz tudo ir de maneira como deveria ser, basicamente sem "Deus" o universo não funciona, afinal ele é a força que faz o universo se mover teoricamente.

Mas como é comum no entretenimento japonês, é normal vermos eles pegarem nossa visão ocidental, e moldarem na sua visão oriental. Um bom exemplo é termos historia sobre demônios que podem ser bons ou maus, sem aquela obrigatividade de serem maus como são na visão ocidental. E com "Deus" não é diferente, os japoneses não fazem isso com o intuito de ofender a religião de alguém, eles brincam com essas visões religiosas e criam seu próprio universo na historia.

Da mesma forma que eles pegam a visão religiosa ocidental, o mesmo acontece na religião deles. É apenas um entretenimento, que eles acabam aderindo na sua visão. Me lembro de ler um quadrinho bem interessante que abordava sobre a visão de "Deus" ocidental num manga, nome dele é Berserker. Em Berserker, não foi "Deus" que criou os humanos e sim foram os humanos que criaram "Deus".



No universo de Berserker "Deus" nasceu pela crença dos seres humanos em um ser para administrar aquele mundo. Ou seja, nessa visão um "Deus" surge pela vontade e crença dos seres humanos. Essa visão acaba indo para a visão japonesa sobre deuses, onde para um deus surgir e ele continuar existindo e ter sua influencia no universo, vai depender do quanto os seres humanos acreditam e rezam pra ele.

No anime Natsume Yuujinchou é debatido sobre a existência e morte de um deus. Para um deus existir é necessário que os humanos acreditem nele, caso ninguém acredite nele, o deus simplesmente para de existir. Só que a sua influencia na realidade não é alterada, simplesmente o mundo segue normalmente naquele plano pré-determinado. Então a luta contra um "Deus" tirano nos jogos e animes, seria uma forma de mostrar o herói metaforicamente lutar contra o "sistema" criado pelo próprio ser humano.

Um anime que debate bem sobre "Deus" ser um sistema criado pelo homem é o Ichiban no Daimaou. Onde "Deus" é tipo um sistema operacional que administra a magia (mana) de todo o mundo da historia criada pelo mangaka.


É interessante a maneira que os japoneses usam isso para te passar de uma maneira filosófica a maldade humana, além que é uma boa forma de enfrentar o chefe final de maneira épica. Apesar que até analista de jogos vê essa luta do personagem contra "Deus" de uma forma bem afrontosa e até como um defeito do jogo. Falam até que nos jogos debatem sobre a religião de maneira muito errônea. Não concordo com esse ponto de vista, afinal isso é ficção, e a pessoa que faz a historia cria ela da maneira que achar melhor.

Se vai vender o produto ou não isso é algo que o consumidor vai ter que decidir. O estopim dessa postagem, foi eu ver que realmente tem pessoas que se ofendem com assunto sobre nos jogos ou animes "Deus" ser morto ou o mesmo ser um tirano. Muitas esquecem que isso é apenas uma ficção e levam para o lado pessoal, vendo como uma afronta a sua religião. Essa postagem provavelmente não vai atrair a atenção de muita gente, mas gosto de comentar temas em jogos e animes onde ninguém fala sobre.

Enfim, esse tema pode dividir vários pontos de vista e opiniões diversas. Na sua opinião o que você acha sobre um "Deus" tirano" e sobre o personagem da historia matar "Deus"? Acha que isso pode ser usado nos jogos e animes como uma forma de passar a historia daquele universo, ou você vê isso como uma afronta ou algo desnecessário? Comente e vamos alimentar o debate.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

12 Responses to O estranho conceito de matar Deus.

  1. acho um entretenimento interessante e tbm tem uma otima mensagem que seria não está satifeito com o sistema batalhe para conseguir muda-lo

  2. Por favor, qual é o jogo da última imagem? Fiquei muito interessado!
    E ótima matéria. Acho a batalha contra "Deus" o ponto alto de qualquer jogo, inclusive o meu favorito (Xenogears) aborda esse tema!

  3. Anônimo says:

    Concordo com o que foi falado que muitas esquecem que isso é apenas uma ficção e levam para o lado pessoal a mesma coisa acontece com jogos e ate mesmo os gêneros de animes.

  4. Lucas C. says:

    Acho que "Deus" com D maiúsculo não é o termo certo pra se falar nesse assunto. Porque, realmente existe entretenimentos japoneses que lidam com o Deus cristão de forma whatever, não só Deus mas também anjos, santos e afins. Voltando à primeira afirmação, acho que a palavra certa seria "deus" com d minúsculo.

    Um exemplo disso são as religiões politeístas, onde não existe um deus que reina sobre todos os deuses, que tem o elemento e o papel de todos os deuses dessa religião. Vejamos um exemplo popular, Zeus da mitologia grega, ele é um deus, não Deus, isso é evidente também graças à própria mitologia grega, onde os deuses são figuras com características humanas e poderes sobrenaturais. O que difere esses deuses politeístas dos monoteístas, é que eles são mais humanos que esses últimos. Por isso é mais fácil matá-lo, pois o deus (não vou dizer monoteísta/politeísta porque deus monoteísta é Deus) em questão está mais próximo do ser humano, seja metaforicamente ou não, por isso a facilidade em matá-lo.

    Do meu ponto de vista, o ato de "matar Deus" ou "matar um deus" é um ato, digamos assim, de transcendência. Uma coisa ultimata que alguém faria, pois quando se mata Deus e/ou um deus o herói prova que ele está acima desse ser antes considerado superior. E se ele o faz, já está num patamar completamente.

    Uma forma de ilustrar isso são as dificuldades num jogo:

    Modo Fácil (Fácil) - Noob
    Modo Médio (Médio) - Amador
    Modo Difícil (Difícil) - Pegou Detonado
    Modo Expert (Avançado) - Usando status de um save lá da frente
    Modo Titã (Titânico) - Usando cheater
    Modo Deus (Deus) - Aqui o jogador já é considerado um "Deus" no jogo.

    Não acho que seja quem for que coloca um deus ou Deus num estado de imanência está tentando mostrar filosoficamente a maldade humana, ou tentando passar a visão de Deus/deus dele. Eu tô falando "Deus/deus" num sentido mais amplo aqui justamente pra não causar confusões ou nem ofender ninguém, por isso não se preocupem. Novamente, matar Deus/deus ao menos pra mim, é um ato de elevação até mesmo espiritual, é simplesmente um ato de transcendência, e matar Deus/deus é uma forma simbólica de representar isso, pois se Deus é o limite final, aquele que o mata prova ser além do melhor.

  5. Lucas C. says:

    já está num patamar completamente superior*.

  6. Victor18 says:

    Eu sou cristão e não me ofendo com isso '-'. Como foi abordado corretamente pelo blog, é só ficção.Afinal, quem de nós já não se imaginou Deus?Eu mesmo seria um Deus tirano, se pudesse '-'. ( Altas maldades HUEHUEHUE )

  7. Anônimo says:

    Lucas C.
    "se Deus é o limite final, aquele que o mata prova ser além do melhor."

    Não há mais oque se discutir. Pensou como o próprio desenvolvedor do jogo (provavelmente).

  8. Eu acho que não tem problema nenhum, afinal é só ficção. O problema são as pessoas que veem isso como uma forma de criticar sua religião e não como um elemento de uma história.

    Eu estava escutando Dancing Mad quando vi essa postagem, que coincidência ^^

  9. Esquálido says:

    Oooohhh! Excelente tema! Adorei ter posto a imagem da luta contra Kefka (tal boss que representa a criação de um deus a partir do homem!! Meu FF favorito!) Outra coisa: como assim comentar sobre matar deus e/ou Deus sem nem tocar em Shin Megami Tensei!!! Adoro como essa saga explica Satan, Lúcifer, YHWH, e tudo quanto é deus, santo, anjo e demônio, de Thor e Osíris até deuses incas e o chupacabra!

    Bom como ateu eu adoro a idéia de matar deuses em geral, acredito que todos os deuses são invenções convenientes seja para fatos naturais ou manipulação das sociedades, acreidto que o único deus real é aleatoriedade pois tudo é aleatório mas apenas o útil permanece (evolução seria o único deus). Bom entendo que é comum no Japão que não é tão focado cegamente no cristianismo que existam deuses maus e do ponto de vista um deus impõe a sua vontade sobre a humanidade, logo todo deus é tirano, possessivo e egoísta, pois um deus que não se manifesta na verdade não existe! Logo matar deuses significa liberdade, trilhar o seu caminho independente da vontade de qualquer coisa, até coisas sobrenaturais. Isso está longo mas por favor se você leu isso até aqui e se interessou, sei que foge do assunto japão, mas leia o livro deuses americanos.

  10. Otimo post !
    é muito interessante assuntos desse tipo que raramente alguem fala e é divertido de se discutir sobre.
    parabens : )

  11. Anônimo says:

    demon lord e um filho da puta desgraçado e o criador dele e gay emo filho de uma rapariga satanista

  12. Anônimo says:

    demon lord e filadaputa e o criador dele tbm

Leave a Reply