Archive for Janeiro 2013

Fate/Extra CCC. Opening do jogo



A Type Moon como muitos devem saber esta apresentando a continuação do jogo Fate/Extra onde terá a mesma jogabilidade mas vai apresentar bem mais personagens e opções de jogo para agradar tanto os fans do primeiro jogo, quanto para quem nunca jogou o Fate/Extra na vida.

Porem o Fate/Extra tem um sistema de RPG que deixa muito a desejar, e acaba não empolgando muito nos combates. Para os fans e para quem gosta do universo Fate acaba jogando mais para adentrar nesse ambiente do que pela jogabilidade do mesmo. Mas para quem não conhece a Type Moon e não se identifica muito com esse universo não vai ser tão bem atraído pelo jogo e vai acabar não gostando do Fate/Extra.

Tivemos a venda do primeiro jogo no ocidente, mas isso vai devido a Type Moon ser muito popular no grupo otaku, então a venda do jogo por aqui é algo que daria certo com esse publico especifico.

A abertura do jogo foi feito pelo estúdio Shaft, o mesmo que animou series como Bakemonogatari, Mahou Shoujo Madoka★Magica e ef - a tale of memories. É um estúdio bem conhecido apesar que em termos de animação eu gostei mais do ef - a tale of memories, e não gostei tanto dessa abertura de Fate/Extra CCC. O estilo de abertura esta muito parecido com o de Madoka Magica na minha opinião, não que isso seja ruim, mas não chega a combinar com o estilo que Fate é.

Um bom exemplo de abertura boa foi o que a I.G fez com o jogo Fate/stay night [Réalta Nua] que foi lançado para o PS Vita. Aquela abertura consegue passar a tensão dos combates, e da para perceber que foi um dinheiro bem gasto para fazer aquela animação. Diferenciando do Shaft que fez a abertura do Fate/Extra CCC com poucos recursos de animação.

Os primeiros 20 segundos é interessante, mas depois a animação enfraquece muito ate o final. Enfim o jogo Fate/Extra CCC vai ser lançado no Japão no dia 21 de fevereiro de 2013, no momento não tem planos desse jogo chegar no ocidente, mas é bem provável que no futuro esse jogo ganhe uma versão em inglês, afinal o primeiro jogo ganhou uma boa tradução para o ocidente.



Posted in , | 4 Comments

Yosuga no Sora tradução quase completa


Para os fans de yosuga no sora a tradução que o jogo que esta recebendo do fansub esta indo muito bem.

O projeto de yosuga no sora esta 59,5% traduzido para o inglês. Para um fansub que começou a pouco tempo de tradução do jogo, ele esta sendo bem eficiente. E as novidades não acabam por aí. Eles estão traduzindo o fandisk do jogo o Haruka na Sora que insere rotas das outras heroínas do jogo anterior, fazendo ser um belo fandisk que completa histórias de personagens secundarios jogo anterior.

A história desta visual novel apresenta uma narrativa para cada heroína, onde tem finais que um completa o outro fazendo assim entender o passado e drama de cada personagem.

O jogo ganhou uma boa adaptação em anime, onde ele mostra a rota de cada heroína do jogo de maneira bem fiel. Com a grande popularidade do anime é normal uma tradução por fansubs acontecer, hoje em dia a aparição de grupos de tradução é mais comum que a 3 anos atrás.

Enfim essa é uma visual nível que muita gente aguarda e da maneira que esta indo não vai demorar muito para ter mais um bom jogo para jogarmos.

linK:  http://trjr.wordpress.com/

Posted in , | 8 Comments

Paca Plus. Visual novel traduzida no DLSite


O site DLSite é um site feito para vender jogos por um preço bem baixo. Fazendo assim muitos doujin de visual novel e de outros jogos serem vendidos em mídia digital nesse site japonês.

Porem o site tem suporte para a tradução de jogos em inglês para elevar as vendas do produto, mas isso vai depender também do criador do doujin se ele pretende fazer uma versão para inglês ou não. Caso você entrar no DLSite ele tem suporte para a língua inglesa facilitando bastante a busca por jogos nesse site.

Enfim o jogo que foi traduzido é uma visual novel da Paco Project e o nome do jogo é o Paca Plus. Essa visual novel é um all-ages onde um certo dia como qualquer outro a namorada do protagonista se transforma numa alpaca por motivos sobrenaturais. Devido a isso e o jogo ser all-ages não rola zoofilia fazendo assim o protagonista procurar uma maneira de fazer a sua namorada voltar ao normal.

O jogo pela sua abertura da para perceber que o foco é a comedia. Apesar que esse tipo de jogo não faz meu estilo. A namorada do cara poderia se transformar em qualquer coisa, numa succubus, uma nekomimi ou ate uma fada. Mas por que uma alpaca? Ops esqueci é um all-ages.

É um jogo que de cara não chama muita atenção, e devido a polemica provavelmente vai ser possível encontra-lo brevemente na locadora de torrents mais próxima de sua casa.



Para mais informações acesse o link abaixo:

Paca Plus: http://www.dlsite.com/eng/work/=/product_id/RE083922.html

Jogos em inglês: http://www.dlsite.com/eng/fsr/=/work_category/doujin/options/ENG/from/left_pain.options

Posted in , | 3 Comments

Kimi to Kanojo to Kanojo no Koi. Flash USB vai ser uma tendencia?



O próximo jogo de Kimi to Kanojo to Kanojo no Koi pretende fazer uma mudança de como a mídia física é vendida. A Nitro+ se pronunciou dizendo que o jogo não vai ser vendido num DVD e sim num Pendrive.

Eu ja tive uma boa discussão sobre amigos sobre a substituição das mídias de DVD por Flash USB para jogos. Podemos ver em consoles portáteis como Nintendo DS, 3DS, PSP e PS Vita que as mídias físicas de seus consoles são vendidas em Micro SD, que no inicio muitos chamaram de "cartuchinho". Na verdade eles estão apenas aproveitando uma tecnologia que ja existe no mercado e inserindo nos consoles portáteis.

Aos poucos é a tendencia abandonarmos a mídia atual para jogar jogos em PC e consoles de mesa. Porem acho muito cedo para a tecnologia atual ir em cheio com jogos bootaveis em pendrives. Mas tivemos o primeiro passo que esta sendo numa visual novel da Nitro+, e ter um jogo num pendrive é bem mais seguro em relação ao DVD que pode arranhar e quebrar com muita facilidade.

So espero que o jogo em pendrive da Nitro+ não seja a única surpresa que o Kimi to Kanojo to Kanojo no Koi vai nos proporcionar. No momento não se tem informações sobre o plot e data de lançamento deste jogo.


Posted in | 2 Comments

Revista de anime no Brasil. Naruto elevado ao infinito


Com a popularidade da animação japonesa no Brasil, varias series e filmes fizeram parte da infância de muita gente. Na mesma época com a popularização chegaram as revistas de anime onde assim como qualquer revista tem o intuito de informar o fan de cultura japonesa e de seus desenhos.

Na época era normal falar sobre series como Cavaleiros do Zodiaco, Dragon Ball, YuYu Hakusho entre outros, por fazer parte da nossa grade de programação. E essas revistas conseguiam uma boa popularidade entre esse publico. Porem aos poucos a animação japonesa foi saindo da grade de programação da tv aberta, fazendo em si essas revistas perderem um bom publico.

O intuito dessa postagem é dar minha opinião sobre as revistas de anime que hoje em dia não é tão popular como antigamente, devido a falta da exibição de animes na tv aberta, e a facilidade de obter informação na internet sobre esse entretenimento.

Muita gente deve ter bem mais informação que eu sobre essas revistas de animes, posso dizer que tive poucas revistas desse tipo, era na época que eu comprava manga e hoje em dia não compro mais. Eu comecei a me interessar pelo produto devido ao canal Animax que passava na Tv por Assinatura, fazendo assim eu buscar informação sobre animação japonesa nessas revistas.


Posso dizer que esse período da revista de anime, e do manga durou menos de um ano, ate que esse tipo de entretenimento não me agradou mais. Quando você não entende muita coisa sobre essa cultura é bem normal você ir para as revistas, porem da para perceber que os temas se repetem muito nessas revistas, desde naruto que toda santa matéria tinha, e não ter muita informação sobre o mercado de animes la fora.

Quando eu percebi que o que eu lia na internet tinha muito mais conteúdo e informação que nas revistas eu parei de comprar, e nesse mesmo período parei de comprar manga também devido a pirataria. E nem foi por causa de qualidade, simplesmente é melhor eu gastar num jogo onde vou passar bem mais tempo me divertindo do que num manga que vou passar apenas alguns minutos lendo. Mas isso vai de cada um, cada pessoa gasta naquilo que achar mais conveniente.

Enfim mostro claramente que não gosto de revista de anime no Brasil, acho o conteúdo muito fraco e pouco informativo. Mas vou dar minha opinião e critica em relação as revistas de anime no Brasil, afinal você pode se interessar em comprar para conhecer.


As revistas de anime no Brasil fazem um grande erro que muitas empresas costumam cometer, que é não se adaptar a nova geração. Você criar uma revista onde fala em quase todo volume sobre um anime como cavaleiros do zodíaco, na era da manchete vendia muito bem. Primeiro a informação tinha exclusividade e internet naquela época era um privilegio para poucos.

E ler uma revista que fala dos animes que você esta vendo e falar das futuras novidades que so apareceram no japão é algo muito interessante. Naquele época você usar essa estrategia de venda funcionava muito bem, mas a nossa geração é outra.

Hoje em dia os fans estão lendo essas informações na internet, eles podem assistir as suas series favoritas baixando ou pagando uma mensalidade para o crunchyroll. Esse geração abandonou os animes dublados e a tv aberta, e estão sempre informados sobre o que acontece e o que esta lançando.

Mesmo com tudo isso as revistas continuam com a mesma mentalidade da geração anterior, e continuam pegando aquele anime popular no japão como naruto, e ficam insistentemente falando sobre o mesmo assunto para pegar o publico certo de sempre, sem explorar um novo publico.

Eu não sei em qual revista eu li sobre uma matéria falando sobre o Kodomo no Jikan, onde na revista falava mal da obra dizendo que instigava a pedofilia em si. A maneira expressa na revista dava a entender que aquela obra era a pior coisa do mundo, e quando fui ver a serie não tinha tudo isso que estava escrito na revista.


Não sou fan de Kodomo no Jikan e não é uma serie que acho tão boa em relação a outros materiais com lolis como Strike Witches. Porem você analisar um anime com a visão de um ocidental sem analisar a cultura japonesa sobre esse tipo de obra é errar bem feio. Se você esta falando sobre animes você tem que analisar um anime como uma obra de ficção e não como algo sócio-educativo, essa função é da família e escola.

No final o que poderia ser uma matéria boa para debater o tema de maneira técnica acabou sendo algo feito so para o autor expressar sua raiva e opiniões goela a baixo do leitor. E o pior, deixar de passar a informação sobre a obra e estilo de animação, afinal você esta pagando por aquele conteúdo.

Revistas de anime ja tiveram seus tempos de ouro, mas hoje em dia é um material fraco em informação e continua com a visão pré-histórica de oferecer informação ao seu leitor. Dizem que falam muito de naruto pelo fato da maioria se interessar pelo assunto, onde na verdade eles não querem perder aquele publico certo, com matérias novas.

Essa é minha opinião, qual é a sua sobre revistas de anime no Brasil? Vale a pena ainda comprar essas revistas hoje em dia?

Posted in | 10 Comments

Ask #2. Joguinhos, Anime e Tutorial


Mais uma postagem do Ask, onde são as perguntas feitas para min na minha conta do Ask.fm, onde é uma rede social feita para responder perguntas feitas por anônimos ou pessoas que tem conta no site.

Depois que fiz o primeiro Ask a quantidade de perguntas feitas no serviço aumentou bastante, onde creio eu isso signifique que os leitores do blog querem que esse tipo de postagem continue a ser postada no blog. Porem não da para postar direto esse tipo de postagem, por motivos de bom senso. Enfim vou comentar sobre algumas perguntas feitas ao longo desse intervalo de uma postagem para outra.

Muita gente perguntou sobre que local da para fazer download de visual novel ou sobre alguns jogos específicos, respondi sem problemas. E outros eram sobre tradução e perguntas sobre que tipo de jogo eu gosto de jogar e por ai vai. Teve duas perguntas uma sobre visual novel e outra que tipo de jogo eu jogo sem ser visual novel.


Comparado a muitos leitores do blog eu jogo bem pouco visual novel, jogo mais jogos da nintendo e gosto bastante de RPG. Gosto de jogos que tem um bom gameplay e sem muitas complicações na jogatina. Gosto de jogos como Mario e Sonic que sou bastante fan dos dois, gosto bastante de JRPG e ando descobrindo bons jogos para Android ultimamente.

Mas para atender quem busca baixar visual novel, onde muitas perguntas foram feitas em relação a isso. Eu recomendo dois sites o Eroge Download para quem busca baixar apenas visual novels em inglês e que costuma sempre colocar os downloads dos jogos que lançaram recentemente no ocidente. E o outro é o Orenogalgame, onde você encontra a maioria das visual novels em japonês.

Me fizeram perguntas também relacionado a que animes gosto de assistir. Não é mistério nenhum para os leitores do blog que prefiro animes mais porradeiros, curto um shonenzinho básico. Tem gente que ate perguntou se eu gostava de One Piece, e gosto e ainda preciso fazer uma postagem sobre animes da shonen jump que gosto de assistir.


Não é a toa que animes ecchi com o velho teor de "escolinha" não é algo que curto. Mas acho bem vindo um Queen's Blade, C³ e High School of the Dead. Tem muitos ecchis bons que conseguem inserir o elemento da perversão e me agradar, mas isso vai de gosto. Tem gente que prefere um roteiro mais calmo e relaxante e outros preferem algo com mais ação ou drama.

E para terminar muita gente continua perguntando sobre como traduzir visual novels e como programar. Como costumo falar, eu nunca me interessei por tradução de visual novels, o que eu faço é divulgar o projeto de quem esta traduzindo as visual novels. Mas se você sente interesse em traduzir visual novels tem um tutorial que Vinicius Gustavo enviou na pergunta, pode ser bem util caso você sinta interesse em começar a traduzir.

Caso você sinta interesse em fazer perguntas entre no link abaixo. Esse tipo de postagem é feita com as perguntas que são mandadas para essa conta que tenho no Ask, aguardo novas perguntas ate a próxima.

Faça perguntas: http://ask.fm/visualnovelbrasil

Tutorial para traduzir visual novel: http://www.romhackers.org/modules/PDdownloads1/singlefile.php?cid=49&lid=316

Jogar visual novels online: http://tss.asenheim.org/

Estou jogando: http://backloggery.com/jonhmaster




Posted in , | 2 Comments

Croixleur. Nyu Media trazendo um Hack & Slash


Como muitos devem saber a Nyu Media é uma empresa ocidental, que traduz jogos doujins para o ocidente. Ela faz um trabalho similar a empresa tradutoras de visual novels so que o trabalho é com doujins traduzidos e comercializados oficialmente no ocidente.

Foi comentado no blog sobre o seu ultimo jogo o Fairy Bloom Freesia onde ele é um jogo de beat 'em up em formato plataforma, onde tem elementos de RPG que você pode evoluir os poderes e habilidades da personagem.

Croixleur tem elementos similares de evolução so que em vez de ser um beat 'em up ele é um hack & slash em terceira pessoa. O jogo tem um 3D bem simples e não vai exigir muito da sua maquina. Como em qualquer hack & slash padrão você vai enfrentar vários monstros enquanto tenta desviar de seus ataques, para quem gosta de um bom RPG o jogo Croixleur tem tudo para agradar o publico ocidental.

Esse jogo é bem popular em sites para download de jogos doujin, não é difícil encontrar para download. Mas logico vai estar em japonês, e no futuro essa versão em inglês vai chegar na internet. Porem o sistema de compras da Nyu Media é bem eficiente. Ele permite que você compre os jogos pelo Steam, onde nele você pode pagar jogos com valores mais em conta, com cartão de credito ate boleto bancário em reais.

A maioria dos jogos dessa empresa você vai gastar no minimo 15 reais para cada jogo. Não é um preço exorbitante e graças ao Steam é bem fácil você conseguir fazer um compra desses jogos em medias digitais. Coisa que empresas de visual novel poderiam ja fazer, ficaria bem mais simples para comprar esses jogos sem sofrer muito com o preço.

Enfim a Nyu Media esta trazendo uma boa quantidade de doujins com uma velocidade bem agradável, dando tempo para o consumidor comprar e conseguir ter um bom tempo para terminar o jogo. Mostrando que o publico que ela quer atingir é um publico mais casual, que não tem muito tempo para jogar ou joga pouco.

Para você que pretende comprar ou testar o trial do jogo, acesse o site abaixo com as informações do jogo e boa jogatina.

Link: http://nyu-media.com/croixleur/

Leia também:

Fairy Bloom Freesia. Mais um doujin chega no ocidente pela Nyu Media



Posted in , , | 1 Comment

Hyperdimension Neptunia V em breve no ocidente


O jogo Hyperdimension Neptunia V é o terceiro jogo da franquia Hyperdimension Neptunia onde vai estar chegando em breve no ocidente. Esse jogo vai ser lançado para PS3 a partir de 15 de março deste ano.

As lutas do jogo você anda pelo cenário determinando onde seu personagem vai ficar, e assim pode defender ou atacar o inimigo, onde você pode aplicar vários combos simples de fazer e tirar altos pontos de vida. A primeira vista esse é um jogo que não me chama muita atenção em relação a outros jogos da Nippon Ichi.

Tem muitos JRPG interessante chegando no ocidente que considero a jogabilidade bem mais divertida que esse jogo. Esse vai ser mais um JRPG que vai prender mais pelas personagens femininas do que pelo jogo em si. Para quem gosta bastante de JRPG e quer comprar o jogo para zerar mais um jogo fique a vontade. Mas não espere nenhum roteiro que lhe prenda aos personagens.




Posted in | 2 Comments

Pokemon X e Y a nova geração


Nunca é tarde para comentar sobre o novo jogo de Pokemon que esta chegando nesse ano. Desde que a Nintendo tinha anunciado que no seu evento iria trazer uma revolução para Pokemon, eu ja esperava que foste ser um novo jogo para o Nintendo 3DS. E realmente acabou sendo um novo jogo de pokemon para o 3DS e o primeiro jogo da franquia no portátil.

O novo RPG da franquia vai se basear na França como a nova ilha que vai ser explorada no jogo, o bom de o criador não dizer o tamanho exato do mundo de Pokemon, sempre da a ele a possibilidade de criar novas ilhas para cada novo jogo. Uma tática boa e que funciona muito bem, afinal com um plot como esse é possível ser criado novos locais e pokemons sem muitos problemas.

A referencia a França é bem característica tanto nas cidades como a maneira que os personagens se vestem. Perceba que no inicio do trailer Pikachu esta em cima da Torre Eiffel e depois de literalmente falar ele da um choque do trovão onde mostra claramente que o próximo jogo vai se basear nesse país. Ate agora a versão para o 3D esta agradável, eles deixaram as modelagens do pokemons bem cartoonesco, fazendo assim não ter tanta estranheza para quem ja esta acostumado com o gráfico em sprits dos jogos anteriores.

Mas no final o estilo de gameplay é similar aos anteriores como da para ver no trailer. O cenário, pokemons e personagens estão em 3D, porem a movimentação não esta em 3D. Você esta apenas se movendo num plano 3D, mas continua tendo uma visão 2D do protagonista do jogo. Não que isso seja ruim, afinal é um estilo de jogo que muitos estão habituados e que na minha opinião funciona muito bem.

O problema é a nintendo ainda apresentar em certos jogos os personagens com gráficos meio serrilhados, como esta apresentando o protagonista dessa nova saga. Eles deixaram os pokemons cartoonesco, mas poderiam fazer isso com o personagem também, porem inseriram uma modelagem 3D sem apelar para o cartoonesco, e da para perceber alguns serrilhamentos na modelagem do personagem.

E para completar eles nos demonstram os pokemons lendários desse novo jogo, onde eles tem formas de letras das suas respectivas versões. Eu mesmo gostei mais do pokemon lendário da versão X, eu achei ele com um visual bem melhor que o do pokemon voador da versão Y.

A única coisa que faltou ter nesse trailer é mostrar como vai ficar os efeitos em 3D no console. O efeito 3D no Nintendo 3DS é algo bem bacana, principalmente em jogos como New Super Mario Bros 2 e Pokemon Blast que fazem o jogo ter efeitos muito lindos quando aplicamos o efeito 3D. Novos trailers virão e mostraram novidades sobre a jogabilidade e as novas funções que o novo jogo de pokemon tem a apresentar, que chegue logo outubro.




Posted in , | 5 Comments

Dedenden!. Ação, Robôs e Peitões


One-up é uma nova empresa que vai chegar nesse mês de fevereiro. E como primeiro projeto ela tenta apresentar algo que é raramente visto na industria do eroge, onde é inserir um jogo com um bom gameplay com um bom nível de desafio num universo de visual novel.

Esse tipo de jogo shotting game com mechas, é um estilo bastante popular em jogos japoneses, principalmente em doujins. Mas ver isso sendo inserido como um elemento numa visual novel é algo que dificilmente vemos por ai. E o mais impressionante é ver que o jogo tem uma boa qualidade gráfica e bom gameplay, alem que você tem varias opções para modernizar o seu robô para ir avançando no jogo.





As heroínas do jogo tem aquele aspecto que vemos em animes como Queen's Blade. Garotas seminuas com seios enormes e que agem de maneira sensual na maioria dos casos. Provavelmente isso é a recompensa de estar lutando numa guerra, afinal belas mulheres em robôs gigantes é algo bem normal na animação japonesa, nada mais justo do que ter os mesmos elementos num jogo.

No momento a One-up divulgou esse pequeno PV com o gameplay do jogo, onde so esse pequeno trailer me deu vontade de jogar o jogo. Tanto pelo estilo ser um STG e ter bons gráficos, alem de ter uma boa trilha sonora nas fases e nos chefes ao estilo heavy metal que cai como uma luva em jogos como esse. Se não tiver atrasos o Dendenden! chega no japão no dia 22 de fevereiro de 2013.



Posted in | 7 Comments

Furry. O estranho fetiche por seres peludos


Na animação japonesa tem muitos fetiches diferentes, desde o mais normal com mulheres com peitos balançando, ate o mais estranho como trap e tentáculos.

Hoje vou debater sobre um tema bastante diferente do habitual e pouco conhecido, mas que deixa os seus traços o furry. Furry em si não tem sua origem em fetiche sexual, ele simplesmente é um estilo de anime ou jogo onde os personagens são animais antropomórficos.

O furry pode ser encontrado em jogos como Sonic, Star Fox, Altered Beast, Klonoa, Crash Bandicoot entre outros. É um estilo que é bom para fazer desenhos e jogos de fantasia para crianças, apesar que não tira a hipótese de jogos com um roteiro mais elaborado como Klonoa e Solatorobo existam com essa temática. O furry pode ser considerado um estilo tranquilo onde o foco dele é mais o publico infantil.


Porem a perversão humana não tem limite e o furry que é algo fofinho e inocente pode ter seus elementos de perversão. A erotização do furry não tem sua criação vinda do japão, isso acontece também no ocidente onde existem desenhistas americanos que criam seus quadrinhos pornográficos com personagens furry, no japão em relação ao ocidente eu vejo pouco, primeiramente pelo japão ter criado o seu próprio estilo sobre furry.

No caso do japão em vez dele deixar o personagem completamente peludo, ele deixa o personagem humano mas com apenas dois detalhes de furry onde seria as orelhas e o rabo, que hoje em dia é muito conhecido como nekomimi ou kemonomimi, onde são personagens que tem rabo e orelha de animais. Conhecido como o 10% furry é o estilo de furry mais utilizado no japão, tanto nos seus animes como jogos e eroges incansavelmente.

Ver personagens totalmente furry em obras japonesas é algo raro, não é a toa que existe pouco sobre o tema onde acaba caindo em nichos como doujinshis e artes no pivix.


Tem uns que transformam a personagem humana em furry para atender a esse fetiche em algumas obras que não tem nada a ver com o tema. Se você buscar furry porno na internet você acaba encontrando mais o estilo ocidental, tem poucos trabalhos na versão japonesa.

Em visual novels tem poucos jogos com o tema. O mais conhecido é o Yaminabe Aries da Circus que tem uma versão em inglês que saiu em 2009, e mesmo com a temática furry a historia é bem interessante. Temos também o ja comentado Princess X ~Boku no Iinazuke wa Monsterkko!?~ onde nele tem uma personagem furry que é bem peluda mas tem bastante traços humanos para atender ao eroge.

Muitos confundem o furry com zoofilia, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Zoofilia num eroge ou hentai é quando usam animais reais na pornografia, diferente do furry que são animais antropomórficos que em sua maioria andam e falam como humanos.


Considero o furry um dos menores fetiches, ele é algo que vem da infância de muitos de seus apreciadores, mesmo sendo um gosto duvidoso para quem não conhece, não deixa de ser um fetiche como qualquer outro.

Eu considero o estilo furry um bom estilo para inserir em jogos, no caso de Star Fox, Klonoa e Solatorobo foram jogos que gostei de ter jogado. E das personagens furry que gostei foram: Elh Melizee do jogo Solatorobo de Nintendo DS, Krystal do jogo Star Fox Adventures de Nintendo Cube, Blaze dos jogos da franquia Sonic the hedgehog e Sirius da visual novel Princess X.

Mas na sua opinião o que você acha do estilo furry, qual sua opinião sobre o furry erótico e que jogos e personagens do mundo furry que você mais gosta?

Posted in , , | 7 Comments

Princess Kiss! O Belo Adormecido


Esse é o segundo jogo da empresa Princess Sugar, onde o próprio nome sugere o foco dos jogos dessa empresa é com heroínas que são princesas. O seu primeiro jogo da empresa foi em fevereiro de 2011 chamado Hime-sama Gentei! ~Princess Limited~ onde em 2012 ganhou um hentai.

Princess Kiss! ~Shoujo 1000-nenki Monogatari~ tem traços bem similares ao seu jogo anterior, so que desta vez o ambiente se passa nesse mundo fictício, e pelo que parece a "escolinha" não existe nesse jogo. Na historia do jogo diz que um grande desastre vai acontecer na ilha Grande Yakumo no 1000ª ano da ilha. Como profetizado acontece um evento bem estranho, uma ruína aparece na ilha, onde os investigadores acharam um homem adormecido dentro dessa ruína.

Esse homem adormecido é o protagonista da historia, provavelmente ele sera o "desastre" da ilha, afinal homem é uma raça muita perigosa em certos ambientes, principalmente ambientes onde todas as mulheres são inocentes, puras e não entendem a maldade.






Um certo dia uma princesa aparece xeretando o local para ver o homem adormecido para depois ir fofocar no facebook das amigas, mas naquele instante um terremoto acontece e ela cai e da um beijo no protagonista, ao estilo Steel Angel Kurumi, e depois disso ele acorda e o desastre esta prestes a acontecer.

No jogo você é cercado por heroínas princesas e suas escolhas vão determinar com qual dessas princesas você vai ficar. Tem vários tipos de princesas, desde as inocentes, guerreiras, elfas peitudas e ate nekomimi travesa. A variedade é boa para quem gosta de fazer varias rotas num jogo e ter sempre uma grande diferença de personalidade entre as heroínas mesmo elas sendo princesas.

Como o protagonista tem 1000 anos, provavelmente ele é bem mais "lento" que o Rito-kun, mas se depender dessas princesas esse protagonista bundão vai seguir a linha e não vai decepcionar, afinal isso é um eroge e Rito-kun da vida não é bem vindo nesse tipo de jogo. Enfim Princess Kiss! ~Shoujo 1000-nenki Monogatari~ tem tudo para ser um jogo bem agradável para quem gosta de personagens desse tipo, é bom ter visual novels onde tem seu próprio mundo, sem se basear no mundo real.

Provavelmente vamos ter muitos diálogos explicando como funciona aquele mundo, como é a economia e outras informações para quem gosta de adentrar e se identificar com o protagonista dentro de um ambiente fantasioso. Se não tiver atrasos esse jogo chega no dia 25 de Janeiro desse ano, esperemos que essa visual novel nos diverta nesse mês tão sem novidades como esta sendo o mês de janeiro.



Posted in | 2 Comments

The Devil Survivor 2: The Animation. Mais um anime de Persona vindo ai


A empresa Atlus parece que não pretende ficar parada com suas animações. Tivemos o anime de Persona 4: The Animation que foi adaptado do jogo de PS2, e com isso eles fizeram um reboot para o PS Vita do mesmo jogo, aproveitando o "boom" do anime.

E desta vez eles vão adaptar o jogo Shin Megami Tensei: Devil Survivor 2 do Nintendo DS, onde a historia continua com a mesma formula dos outros jogos. O protagonista como de costume é um estudante normal que consegue controlar demônios. Diferente do caso do Persona 4 o protagonista desse jogo ele é envolvido numa batalha entre demônios e no meio dessa ocasião ele aprende a usar esse poder.






Pelas poucas imagens da animação, da para reparar que é muito similar a de Persona 4: Animation e não chega a ser muito diferente o traço, apesar que achei o do The Devil Survivor 2 com um aspecto um pouco mais dark.

Enfim, gostei de acompanhar o anime de Persona 4: Animation achei um anime bem divertido, mesmo não tendo jogado o jogo, diferente deste onde conheço bem mais essa nova franquia para Nintendo DS do que para os consoles da Sony.

Estou bem ansioso para ver a nova animação, que vai sair em abril deste ano no Japão. Enquanto isso é uma boa oportunidade para dar uma jogada nesse jogo, para ir ja entrando no ambiente antes do lançamento do anime.



Posted in , , | 6 Comments

Shiro no Pikapika Ohoshi-sama. Os bichinhos de estimação vão para o céu


Esse é o primeiro jogo da empresa Sweet light, empresa subsidiaria da Light onde a Sweet light serão jogos com um visual mais tranquilo e feliz, diferenciando da Light que são jogos com visual mais pesado e costumam ser de luta e guerra.

A historia do jogo fala sobre o paraíso para os animais a Fairyland, onde os animais que foram bichinhos de estimação vão para esse local esperar por seus donos, para assim que eles morrerem se reencontrarem no céu.






O bichinho de estimação de Yuki, a Shiro morreu e foi para esse local. Mas como a Shiro morreu ainda bem novinha ela ficou bem impaciente no Fairyland e queria ver o seu dono o mais rápido possível. Com muita insistência ela conseguiu o direito e reencarnar na forma humana, e assim foi reencontrar o seu dono Shiro mais uma vez.

Nesse momento ja se passaram 10 anos, e Yuki ja esta bem mais velho, mas mesmo assim ela conseguiu reconhecer o seu mestre assim que o viu. Yuki acorda e ve uma querida loli na cama dele o que ele faz? Grita e se afasta. Depois disso aparecem os pais do Yuki e olham para o filho com aquele olhar de desaprovação por Yuki ser um lolicon, mesmo ele afirmando ser um feminista.

Shiro acorda e fala que é o bichinho de estimação de Yuki e reencarnou como uma menina, os pais ficam tranquilos e vão embora, whata fuck? Não espero ver muito drama nessa visual novel, afinal como a própria empresa se propõem a criar jogos mais tranquilos, então ter finais tristes não é algo que vai ser muito visto nessa empresa.

Shiro no Pikapika Ohoshi-sama vai ser aquela visual novel tranquila para quem curte lolis e garotas fofinhas. Quem curte kemonomimi vai ser um prato cheio, mas quem busca algo mais maduro essa visual novel não é feita para você.



Posted in | 6 Comments

Planetarian em inglês para iOS ganha update


Para alguns isso não é nenhum mistério. O jogo Planetarian da Key, tem uma versão em inglês para iOS que foi lançada no dia 30 de novembro de 2011.

Porem essa é uma versão oficial para o modelo que pode ser jogado tanto para iPhone quanto iPad. E recentemente o jogo ganhou um update da sua versão em inglês onde traz correções no texto do jogo e mais agilidade ao aplicativo.

A visual novel é o quarto jogo da empresa Key, que veio alguns meses depois do lançamento de Clannad onde fala de um futuro apocalíptico da raça humana. O jogo é um drama com elementos de Nakige e Utsugi então para você que vai jogar não espere finais felizes, é um jogo que pretende ter aquele drama bem depressivo.

Caso queira comprar o jogo para o seu iPhone ou iPad siga os links abaixo:

iTunes: https://itunes.apple.com/us/app/planetarian-chiisanahoshinoyume/id474121500?mt=8
Translator: http://planetarian.insani.org/

Posted in , | 1 Comment

Corpse Party Book of Shadows chega amanha


Essa postagem vai ser mais como um lembrete para os fans da franquia Corpse Party. A XSEED Games empresa tradutora do primeiro jogo o Corpse Party: Blood Covered vai lançar amanha o segundo jogo da franquia em inglês o Corpse Party: Book of Shadows.

De acordo com a empresa o jogo vai chegar no dia 15 de janeiro de 2013 (amanha) para o console portátil da Sony o PSP. O jogo como muitos devem saber é um jogo de RPG com elementos de visual novel, onde suas decisões vão determinar se você vai ter um final bom ou ruim no fim do jogo.

É um jogo para quem busca algo alem da leitura da historia, e quer algo que faça você quebrar um pouco a cabeça para sobreviver a esse survival horror. 

Posted in , | 4 Comments

Qual é a melhor franquia de jogos? Pokemon ou Digimon?



 


Essa postagem foi criada devido a discussão que teve na fanpage do visual novel brasil. A discussão (saudável) debatia de qual dessas duas franquia de jogos era a melhor, a de Pokemon ou Digimon. Nessa postagem irei expressar minha opinião sobre o que acho dessas franquias.

Pokemon para muitos é aquele desenho que foi uma febre quando chegou no Brasil, fazendo muitas crianças ficarem fans, terem epilepsia em determinado episodio e chorarem no primeiro filme. Nunca fui fan do anime de Pokemon, sempre achei bastante chato, diferente de seus filmes que sempre tiveram um bom nível de animação.

Porem o que vai ser discutido aqui são os jogos, onde uma empresa subsidiaria da Nintendo a Game Freak se foca na criação dos jogos de Pokemon. Eles ja fizeram outros jogos, mas foram poucos e hoje em dia eles so se focam na franquia Pokemon. O ultimo jogo sem ser ligado a Pokemon foi o Drill Dozer em 2005 para Game Boy Advanced, que não deixa de ser um bom (e viciante) jogo.

Como disse no inicio, nunca gostei muito do desenho de Pokemon, sempre gostei mais do desenho de Digimon, por ser um pouco mais maduro, mesmo sendo um desenho para adolescente ele não poupava cenas de violência e mostrava cenas de morte.


Porem no caso dos jogos de Pokemon foi algo totalmente diferente. O que me deixou impressionado foi como o metagame e roleplaying é tão bem inserido e respeitado nesse jogo. O jogo te da os seguintes objetivos: capturar pokemons, conseguir as insignias e se tornar um mestre pokemon. Simples, mas a maneira que irei fazer isso é o que diverte.

Estranhei o sistema de combate, o HP esta ali, mas cade o MP? O MP não existe. Cada técnica eu tenho um limite de vezes que posso usar, quanto mais poderosa a técnica menos vezes eu posso usar nas batalhas. As vezes que posso usar isso é chamado de PP. Mas não acaba por ai, eu so posso usar 4 técnicas, e a cada nova técnica eu tenho que deletar uma das técnicas que eu ja tenho.

Ou seja o metagame do pokemon é cruel. 4 técnicas é pouco, fazendo assim você ter que decidir no que vai se focar, como técnicas ofensivas, em buffs ou debuffs. Fazendo assim o seu monstro se tornar único e criar sua própria estrategia com ele. E so para confundir a cabeça do jogador eles ainda criam os TM e HM. Onde com essas tecnicas você pode fazer o seu monstro aprender determinada habilidade, nas HM são habilidades que vai influencia na sua viagem.

O mundo do Pokemon tem vários obstáculos, como arvores, oceanos, cavernas e etc. A HM serve justamente para você superar esses obstáculos (obrigatórios) para avançar no jogo. Mas a desvantagem do HM é que você tem que inserir isso nas técnicas do pokemon, onde a técnica não pode ser mais removida, fazendo assim você so ter 3 técnicas para trabalhar.

Então é fundamental você ter Pokemons focados para lutar em Ginásios e para a Liga Pokemon, e outros para conseguir explorar o mundo, ou seja os que usam o HM.

Pokemon é um jogo que consegue me agradar por esses valores, a liberdade que tenho para determinar o caminho do meu personagem deixa o jogo divertido. Alem de você poder criar um grupo de Pokemons que fazem parte de seu estilo e estrategia de jogo. No meu caso gosto de usar pokemons lutadores como Lucario e usar pokemons de fogo e terra. Não tem um grupo e uma formação certa, você pode criar o seu grupo como achar mais conveniente.


Enfim, Pokemon é o jogo que mais vende nos consoles portáteis da nintendo, principalmente por ser um jogo feito para o portátil, para assim você poder duelar com seus amigos e participar de campeonatos. Porem o jogo tem outros versões sem ser apenas o RPG. Nessas versões não me agradam tanto quando a versão feita para os portáteis.

É uma franquia que segue o mesmo estilo de jogabilidade, mas que esta sempre evoluindo e renovando. Trazendo boas horas de diversão.

Mas não posso acabar a postagem agora, afinal ainda não falei de Digimon, que muitos dizem que é plagio de Pokemon onde isso não tem nada a ver. O Digimon é uma evolução do Tamagotchi da Bandai que foi produzido em 1996. No caso do Pokemon ela é da Nintendo que foi lançado para Game Boy também em 1996. Ou seja, não tem como ter surgido o plagio de nenhuma das duas empresas dos jogos, você nunca achou estranho o digimon ter um coco similar ao do tamagotchi?


Com o desenho a Bandai não parou por ai, lançando o seu primeiro jogo para a Sony, o Digimon World para o Playstation 1. Onde muitos consideram o melhor jogo de Digimon feito ate hoje (inclusive eu). Diferente de Pokemon, ele seguia um gameplay totalmente diferente de seus concorrentes, transformando assim num jogo bastante difícil de completar totalmente.

Digimon World é um RPG de ação onde as batalhas acontecem em tempo real. Você não controla o monstro, você so fala comandos para ele seguir. O jogo trouxe muitos elementos do tamagotchi para esse jogo, um bom exemplo é que o digimon sente fome, faz coco e dorme. O digimon pode ficar feliz e triste da mesma forma que pode ter boa disciplina e nenhuma disciplina.

E todos esses elementos influenciam na sua evolução, na maneira como ele vai te obedecer nas batalhas e ate no tempo de vida dele. A liberdade para fazer o que quiser e como quiser transformou Digimon World num jogo extremamente divertido, você não é obrigado a seguir o jogo de maneira linear. Um bom exemplo é que você pode completar o jogo sem completar todos os objetivos.

A maneira que você jogar o jogo nunca vai ser igual a outra jogatina. Você pode encontrar itens raros andando pela floresta, pode se dedicar a pesca, se focar em derrotar bosses, ou simplesmente treinar bastante o digimon para ganhar em torneios (so depois que vencer o boss Greymon).

Ate hoje eu nunca explorei a mansão que fica na Tropical Island, nem sei o que tem la, mas isso não me impediu de zerar o jogo. Para você poder zerar o jogo é necessário você completar 60% do jogo, e nem faz tanta diferença você terminar ou não. Mas se você terminar você ganha uma das medalhas do jogo e ganha a carta do ultimo boss que faz você poder ganhar outra medalha que é a de ter todas as cartas do jogo.

Digimon World foi um dos jogos que mais joguei. A liberdade de poder fazer o que quiser foi o que mais me divertiu no jogo. Eu poderia dedicar a vida do digimon para o treino para assim ganhar dos chefes do jogo, da mesma forma num novo nascimento me divertir a procura de intens raros e deixar para la os chefes. Ate hoje considero um jogo muito bom, evoluiu muito bem com o tempo. Se você se cansar de lutar, você pode se divertir em busca de itens, ou ir pescar.


Foi um jogo excelente para a época 32 bits, mas que infelizmente não repetiu o feito nos jogos seguintes. Digimon World 2 decepcionou bastante, demonstrando um RPG em turnos, onde você com um robo ia explorando as dungeon. E para aumentar o seu tempo de jogo, você tinha um limite de level (tipo level 13) e para evoluir depois disso é necessário fazer uma evolução de DNA onde faz seu digimon se fundi com outro e voltar ao level 1.

Você tem que repetir o processo tantas vezes para evoluir que isso faz ser um processo chato e, sem graça. Diferente do primeiro jogo, onde seu digimon morre de velhice e renasce. Isso também faz o tempo do jogo aumentar, mas você pode mudar seus objetivos e maneira que vai jogar a cada nova reencarnação. Onde no Digimon World 2 isso fez o jogo se tornar insuportável.

No caso do Digimon World 3 pelo menos não ficou tão ruim quanto o anterior. Mas mesmo assim não foi um jogo tão bom de se jogar. As lutas não empolgam o jogo, e o tempo para você passar de level é pior que Dragon Quest III o que deixar o jogo muito monótono. Porem consegui zerar o jogo é um bom desafio, pelo menos os bosses são difíceis e você tem que planejar uma boa estrategia.

No inicio do jogo você tem escolher entre 3 tipos de patch, onde isso seria o seu trio digimon. A cada patch ele mostra o nível de dificuldade de cada um, onde isso indica o quanto o jogo vai ficar difícil se você escolher determinada equipe, e realmente o jogo fica mais difícil.

É triste ver que a Bandai acabou fracassando aos poucos com seus jogos de Digimon. Poderia ser uma franquia melhor e bem mais conhecida se os jogos continuassem a agradar. Tivemos o recente caso de Digimon World Re: Digitize onde é um remake do Digimon World 1, que se passa alguns anos depois do primeiro jogo.


Nesse caso a Bandai acertou, colocando todos os elementos de Digimon World 1 nesse remake que ficou brilhante. E agora vamos ter o Digimon Adventure que vai se basear no anime da franquia. Com toda essa divulgação a Bandai pretende ressuscitar os jogos de Digimon, assim espero. Espero ver mais jogos da franquia que sejam tão bons quanto Digimon World e o Re: Digitize.

Nos jogos eu gosto das duas franquias: Pokemon e Digimon. Mas entre as duas, eu considero a franquia de Pokemon bem melhor que a de Digimon. Tanto por Pokemon ser uma franquia que esta sempre se renovando e apresentando novos desafios, assim como Mario Bros, Zelda e outros jogos da Nintendo. Ele tem um bom sistema de RPG, onde torna o jogo divertido e desafiador.

Não tirando os méritos de Digimon World que supera vários jogos de Pokemon na sua diversão. Mas a franquia Digimon acabou decaindo muito rápido nos seus jogos e não conseguiu mais empolgar. Vamos ver se agora a Bandai começa a acertar e a divertir nos próximos jogos e não decaia mais uma vez.

Enfim qual sua opinião? Qual dessas duas franquias de jogos você considera a melhor? Fique a vontade para expor sua opinião e assim termos uma boa discussão sobre esses jogos que ate hoje existem para nos trazer boas horas de diversão.

Posted in , , | 10 Comments