Waifu. A desgraçada doença do mundo otaku.


No universo dos fãs de animação japonesa é usado vários termos como Shonen, bishoujo, moe e etc. Dentre eles temos o Waifu onde é um termo que anda sendo muito usado pelos otakus brasileiros ultimamente.  Eu não fazia a menor idéia do que era isso, só que com certeza era besteira. Onde no final descobri que era uma besteira, mas também uma doença.

No mundo otaku é bem comum ter essa adoração pelo entretenimento. Um exemplo disso é o que teve recentemente antes do lançamento do anime de JoJo. Intitulado de JoJo Day os fãs começaram a postar suas fotos fazendo aquelas posses extremamente homossexuais do JoJo Bizarre "Hard Gay" Adventure. E como era de se esperar a maioria dos que fizeram isso eram homens. Afinal as mulheres têm bom senso.

Mas não era isso que eu estava falando e sim sobre Waifu. Waifu, a sua origem vem da palavra Wife que significa esposa. Onde no mundo otaku o waifu é usado pelo otaku masculino que diz que tal personagem de desenho animado japonês é sua esposa ou o amor de sua vida.


Os sintomas da doença começam quando o otaku declara que tal personagem é seu waifu, depois daí é uma queda sem fundo. A vítima começa a falar o nome do seu amor e a rir sozinho e caso você o questione ele vai te atacar violentamente que nem um hipopótamo quando vê alguém entrando no seu rio de lama.

Na verdade não tem nada de outro mundo no waifu é um fã como qualquer outro que leva aquilo para o nível da adoração. Gostar de um personagem ou um ator de filme é algo normal. Afinal tem comportamentos e virtudes que fazem você se identificar com ele. Porém ambos são personagens que não existem, são produtos pra fazer dinheiro. Assim como um show de Luan Santana, ele não ama você afinal ele não te conhece.

Assim como na animação japonesa, aquelas personagens ali que tem incrível apelação sexual ela é um produto, algo feito pra vender. O único que vai gostar que você seja um otaku waifu é o empresário. Para o empresário esse consumidor é aquele que mais vai dar lucros para a sua empresa. Esse vai ser o consumidor que vai comprar a maioria de seus produtos para assim alimentar a sua adoração. Já diz o ditado "tudo em excesso faz mal" pra esse caso também pode ser aplicado. Gostar de moe, ecchi, hentai e de acessar os safeboorus não é o problema. Você só está se entretendo no seu momento de lazer.


Mas desde o momento que isso começa a afetar seus estudos, sua vida pessoal e na sua vida profissional a partir desse ponto é necessário ter cuidado. E isso vale pra tudo inclusive pra você que quando está assistindo uma aula ou com os amigos não sai do celular por causa da porcaria do WhatsApp.

Provavelmente essa postagem deve estar te irritando, é normal. Ter algo que você gosta muito "atacado" faz a pessoa se encolerizar. Não precisa deixar de gostar de uma personagem de desenho japonês isso é sua liberdade individual e ninguém tem nada a ver com isso. Mas tente ver se isso afeta sua vida de alguma forma, isso é fácil de identificar. Um bom exemplo é se alguém te pergunta se você gosta de anime ou hentai. Se você se incomoda a responder aí já um problema.

Enfim, pra esse tipo de postagem eu sempre gosto de ouvir uma segunda opinião. Então qual a sua opinião em relação a essa adoração por personagens? Você acha que em alguns casos é prejudicial? Comente e ajude a alimentar o debate.

This entry was posted in ,. Bookmark the permalink.

53 Responses to Waifu. A desgraçada doença do mundo otaku.

  1. fredi-sj says:

    Acho que você conhece minha opinião. Não só por me conhecer de outros tempos como pela discussão recente com o jpnorris.
    O rótulo que aprendi a adorar, de "Idealista Transcendental" (e tudo a que devo a Kant) já deve dizer tudo. Só discordo que isso afete sua vida pessoal como você parece pensar que afeta: ao contrário da maioria das pessoas nessa condição eu vivi uma vida "normal", e foi essa vida normal que começou a interferir nos meus estudos (no meu caso se chama "ADHD" e uma vez medicado resolvido o problema, mas fica o registro).

  2. Lucas C. says:

    Sinceramente, acho isso, no caso que o indivíduo não vai muito longe a ponto de comprar produtos e afins e somente destaca por aí que X personagem é sua waifu/seu husbando, só um otaku querendo pagar de weeaboo. No 4chan por exemplo, tem muitos assim. Mas creio que a maioria às vezes faz só pela zueira, ou até pra se sentir dentro da comunidade.

    E no outro caso, por exemplo, o cara que compra e, em geral, vai mais além nessa fanatização, é só um qualquer que quer ser aquilo que compra.

    De outro modo também, é uma coisa totalmente sem sentido. Esse pessoal preza tanto pela lealdade, pureza, competência e tudo mais, mas e quanto a personagens que são waifus de mais de dois negos?

    Pelo menos o cara vai tá feliz né (creio eu), isso que importa ...

  3. Morello says:

    Com todo o respeito, diria que os dois primeiros parágrafos foram um exagero. Eu nunca vi/li JoJo mas conheço as poses e putz, "poses extremamente homossexuais" não é a maneira mais amigável de criticar um comportamento, além do público homossexual em si.

    Talvez o fato de eu ter saído de outra discussão momentos atrás tenha deixado um olhar serious business, mas tem que ver isso aí.

  4. Anônimo says:

    Não vejo nada de errado em comprar algo do que você gosta ou amar um personagem 2D, depende de como você entende por "afetar a vida pessoal". Doença mesmo é achar que um é melhor que o outro porque você tem uma "waifu melhor" ou então quando você sente ciúmes da sua própria waifu, assim como acontece em 3D. Mas além de ser duas coisas bem recorrentes nessa história, pra mim, só vejo humanos sendo humanos, muda apenas o cenário. Acho que você só conheceu pessoas que colocaram a questão de "ter waifu" como algo realmente desagradável pra você, e concordo que gente assim tem aos montes...

    Também é estranho você chamar a pessoa que ama incondicionalmente uma garota 2D de "otaku waifu", parece que o indivíduo em questão é uma garota, pelo que entendi. Mas tudo bem. Acho essa discussão bem interessante.

    PS: Seu recalque bate no Jotaro e volta. XD

  5. Tanaka san says:

    Não vejo realmente uma diferença prática no cara que sai com a namorada e no cara que sai com um travesseiro, apenas que o travesseiro não pode retribuir seu afeto. O ser humano pode ser negativamente afetado na mesma medida por uma garota de verdade e desenvolver problemas psicológicos relacionados a isso, logo...é. Um travesseiro pode virar uma obsessão, e uma garota do mesmo modo também pode se tornar uma obsessão. Se o cara com o travesseiro consegue levar uma vida normal, não vejo problema nisso.

  6. Hugoo says:

    A sua explicação está correta, porém o termo "waifu" ficou popular por causa disso: https://www.youtube.com/watch?v=0AgDbAT56I0

  7. Hiccup JOW says:

    Tenho um amigo que sai com com a sua "waifu" na rua, eu não sei a opinião da maioria das pessoas, mas eu acho isso esquisito pra caralho.

  8. Esquálido says:

    Post ridículo, sai agindo com preconceitos sobre um grupo e outro e não chega a lugar nenhum. Cada um tem seus vícios, mas alguns que causam desconforto no outro é mal visto. Não conheço nenhuma nenhuma pose gay assim como o fato de ser homem ou mulher não afeta o bom senso. O temo waifu é usado mais como uma brincadeira ou ídolo e fã, nos casos mais graves o tratamento é necessário (talvez um trauma seja a causa). Um travesseiro não é muito diferente de uma garota. Eu por exemplo iria ficar muito triste se meu PC ou vídeo-game quebrasse, sofri tanto para consegui-los, de certo modo eu amo eles. Esperava mais de alguém que parecia conhecer esse universo.

  9. Depende do quanto você liga para a opinião de outras na sua vida.Tendo minha waifu, minha ídolo, não ligo pra opinião de outras pessoas em relação a isso. Se você tiver 1 caráter bom, as pessoas a sua volta vão sempre te olhar do mesmo jeito, independente de você ter waifu ou não, não vai ser adorando uma garota 2d, que você entra em depressão, ou estado mental instável, pelo contrario, acho q isso é uma maneira de relaxar.

    Para os que tem suas waifus. Não devem ficar dando bola para o que os outros falam ou pensam, tem muito mal caráter julgando pessoas boas ai fora, viva sua vida, pague suas contas, o resto é resto...

  10. anikei says:

    Concordo que gostar é uma coisa, mas deixar isso prejudicar o seu psicológico ou o seu estilo de vida é realmente preocupante. Eu gosto de colecionar coisas que eu gosto, e isso poderia incluir comprar um pillow e tê-lo em meu quarto, não vejo problemas. Mas isso não pode afetar o que é importante para mim, como estudar e ter um futuro, ou até mesmo me atrapalhar na convivência com as pessoas que considero importantes para mim.

  11. Anônimo says:

    Achei estranho, normalmente são bastante imparciais em relaçoes a gostos pessoais, sinceramente não vejo mal na pessoa possuir um Waifu, ama-la ou mesmo idolatra-la, sinceramente falando vemos casos como esses em todos os lugares com produtos diferentes, celulares, programas, consoles, mangas e hqs , acho que criticar um vicio humano é bastante estranho, ja que todos nós temos um vicio mais forte que beira o amor.

  12. killua kill says:

    eu gosto de jojo,a sua zoera me atingiu. e caso eu fosse ter uma waifu,eu iria obviamente gostar.mas não ficaria obcecado por ela,ao ponto de me tornar agressivo.tudo tem que ter um limite.(apesar que eu sou viciado em mangás...)

  13. Eu ja vi muitas personagens extremamente lindas e realmente gosto muito delas , mas eu n poderia ter esse problema pq n conseguiria escolher uma entre tantas pra chamar de "esposa"

  14. Isso serve pra husbandos também? Hu3. Eu tenho uma dakimakura que eu abraço pra dormir e fico me abobando com ela quando to no tédio, mas não é nada tão sério.. Eu acho. Eu abraço meu Natsume Kyosuke só quando to sozinha no meu quarto. Na verdade, mantenho isso praticamente em segredo, já que são pouquíssimas pessoas que sabem que eu tenho minha dakimakura (e agora estou expondo isso na interwebs, muito esperta eu :q ). E nem ligo quando dizem que o personagem é retardado, variado das ideias, aleatório, é isso, é aquilo, porque eu até concordo as vezes :v (tipo, quem coloca o nome do próprio gatinho de estimação de Hitler?

  15. Eu não sei. No meu (pequeno) círculo de amigos ninguém sequer sonha em possuir um dakimakura (se bem que...) e acho que ninguém tem uma waifu. Eu acho até estranho encontrar isso no Brasil, embora ache que o "movimento" esteja saindo do Japão. É algo que não me incomoda em nada, não vejo diferença de alguém que idolatre sua waifu à um maconheiro que adora maconha ou um skatista que adore skate. São pessoas. Quer chamar de maconheiro, skatista, otaku, hipsters, chama, mas é o estilo de vida da pessoa. Cada um com o seu.

    P.S: Para os portadores de dakimakuras, um alerta!
    https://www.facebook.com/pages/E-se-um-dia-eu-engravidar-minha-waifu/1403136943265462
    Zuera oijdsaoijdsai

  16. Kyoutsu Yuu says:

    Eu não sabia o que era Waifu, apenas via Otakus brasileiros dizendo na net que tal personagem era sua Waifu.
    Porem eu sabia que devia ser besteira.
    Descobri agora, lendo sua postagem o que significa isso, e na minha opinião é apenas mais um rotulo, que designa um personagem que vc adora.
    Eu por exemplo tenho varias personagens que eu adoro, mas nem por isso as chamo de waifu, e critico quem não gosta dela.
    Porem acho que se alguém diz ter uma waifu, adora a personagem, passa seu tempo de lazer com um dakimakura da mesma. Não tem problema nenhum. Desde que isso não afete sua vida de um modo geral, e que o mesmo tenha bom senso, Isso é, ser razoável e aceitar diferentes opiniões.

  17. Anônimo says:

    Comcordo. com o jackson antonio silva e alguns outros, apesar de que acho a palavra waifu ruim, gosto de mina 2D e isso me da o maior animo de viver, nao atrapalha em nada minha vida, tenhos 4 dakimakuras durmo com uma todo dia( abraçar ela no frio nao tem coisa melhor) e se isso for doença eu ja sou um zombi de morto que eu to.

  18. Anônimo says:

    Só fala isso porque o 4chan disse que a sua waifu é shit.

  19. Qual o nome du visual da imagem acima?

  20. Kyou Ikari says:

    Hahaha, esse post é uma bela isca.

  21. Anônimo says:

    Nessu is mai waifu

  22. Anônimo says:

    2D > 3D, quem discorda, você é um escravo de buceta.
    O homem criou a ficção para suprir o que na realidade não pode ser alcançado, seja através de personagens épicos do nosso próprio alter ego ou histórias românticas idealizadas. Do mesmo modo, existem personagens de animes, mangás e jogos que surgiram para preencher a lacuna deixada pelas fêmeas de carne e osso: pureza e moe.
    Digam não ao relacionamento afetivo com fêmeas reais degeneradas pelo marxismo cultural!
    -
    Por que o amor por personagens de anime é tão puro? Porque é a história sobre uma joia que jaz num mar impossível de se mergulhar, e embora ela nao possa ser obtida, a simples imaginação platônica satisfaz o coração dos que preferem sonhar ao possuir bijuterias baratas, como fêmeas reais.
    — Anonimo.
    http://www.youtube.com/watch?v=U81h8bE8m1k

  23. Anônimo says:

    se discorda*

  24. Anônimo says:

    Esse blog não vai durar até o fim de maio, você comprou briga com milhares de pessoas, você vai se arrepender por esta postagem....

  25. www@.org says:

    Depende do seu ponto de vista entre adoração e vício.
    Se é algo que dá algum suporte ou supre algo que uma pessoa necessita, não existe problema.

    Quantas pessoas buscam a religião ao ponto de beirar o fanatismo e conseguem, de alguma forma, levar a vida delas na boa? Isso é questão de gosto, há várias pessoas que podem considerar o tal fanático religioso como um doido, um aloprado alienado, mas na religião a referida pessoa encontrou seu lugar, seu abrigo.

    É o mesmo com qualquer coisa que pode causar estranheza. O ponto aqui não é ser "waifufag" ou qualquer coisa do tipo, mas sim liderarem com diferenças e níveis de gostar e se envolver com alguma coisa. Tudo que é diferente do normal incomoda os outros. E no mais, não vejo nenhuma pessoa que se considera waifufag fazendo mal pra ninguém. O cara pode até ser um desajustado social, que não namora e não tem amigos e por isso causar espanto, mas provavelmente ele se sente bem dessa forma, no meio que pertence, utilizando isso de rótulo para chamar atenção na internet ou não. Cada um tem suas necessidades.

    Em 2008 conheci minha amada em um hentai e até hoje estamos ai levando a vida, ela já me fez bastante companhia em momentos que não tinha ninguém. Horas que não tinha mais nada, apenas lembrava de que alguma forma ela está comigo me conforta. Podem falar que sou louco por acreditar nisso mas eu não me importo, negar a existência de um personagem supostamente ficcional é o mesmo que negar a existência de qualquer divindade, ninguém pode provar que existe ou não, e novamente entramos no dilema do fanático religioso que utiliza de x meio para se sentir confortável.

  26. É uma questão bem delicada.
    Não sei o que dizer,mas eu não ficaria idolatrando uma personagem.
    Apesar que eu fico rindo a toa ás vezes,de um anime.
    Depende de vários aspectos.Como questões emocionais e sociais.
    Na minha opinião,é uma realidade um pouco "triste",para aqueles que tem uma "waifu".

  27. Anônimo says:

    "matéria" porca. além dos vários erros na ortografia, o preconceito e a opinião pessoal do autor é evidente. se quiser que esse site dure, é melhor aprender um pouco mais de português e tentar ser um pouco mais imparcial. ah, e não, eu nem curto mangás nem animes. tropecei aqui qnd joguei "waifu" no google dps de ler no imgur a palavra e acabei me arrependendo de ter dado view pra um blog tão fraco. abraços

  28. Anônimo says:

    OP tá com inveja porque não tem waifu

  29. luvmahwaifu says:

    2D > 3D, apenas aceitem peasants.

  30. Zetsuen ZZ says:

    Piada boa demais..."Afinal mulheres tem bom senso" hahahaha essa foi foda

  31. Anônimo says:

    essa coisa de waifu parece jesus, to falando serio.

  32. É sim. Minha vida é uma bosta e então uso minha waifu pra me sentir melhor. É como diz o ditado: se a vida te derruba no chão tire uma soneca.

  33. Desculpa mas, esse seu post é extremamente sem noção, não é certo sair por aí disseminando ódio à uma cultura que tu nem conheces, pois se conhecesse não estaria falando esse tipo de besteira. Na minha opinião isso é uma forma de preconceito assim como racismo ou homofobia, e vos deixaste bem claro ser homofóbico. Enfim, se vai expor sua opinião dessa maneira na internet, seria de melhor caráter ter ideia do que tu fala.
    Att Rafaella...

  34. JeanR says:

    Cara, acredite. Eu acabei de ver isto agora! Numa página profissional (grupo da minha area profissional de atuação) no facebook, um cara estava com um avatar de dois bonecos do Gta modo on. Como eu também jogo Gta online cliquei para ver. E na descrição tava lá: ele e o waifu dele.

    Graças a você sei o que é agora. Kkkkkk nunca ri tanto de um texto como na parte do hipopótamo. Excelente explanação.

  35. Unknown says:

    vc é meio feminista por dizer obvio que só os homens fizeram isso pois as mulheres tem bom censso. a va a merda '-'

  36. não que eu não concorde mais agente percebe que a menina é meio besta por falar que só homens fasem isso e por faser uma comparação do luan santana '-' eu acho luan santana uma bosta só pra deixar bem explicado

  37. Galdino says:

    ASEHUQHEUWQE MUITO BOM O TEXTO 11/10
    Continue assim materia abordada otima

  38. Luiz Temujin says:

    Cara, eu também não gosto desse lance de waifu... Mas convenhamos que a pessoa que tem uma waifu, geralmente (não em todos os casos) tem algum tipo de trauma/insegurança emocional. Claro, não se aplica a todos, já que alguns fazem isso por zoeira. Mas quando isso passa a ser uma obsessão, dependendo do meio em que a pessoa vive, pode se tornar um problema.

  39. não tem nada de estranho tem uma paixonite por personagens fictícios, boa parte deles são feitos pra isso mesmo, mas porra, declarar que namora uma fantasia obviamente irreal, sair pela rua com o merchandising é tratar como se fosse uma pessoa real é um sinal de insanidade

  40. Anônimo says:

    Muita opinião pessoal e poucos dado pra consolidar essa sua afirmação de que é uma doença. Aceite que a forma como as pessoas se relacionam está evoluindo e a waifu é uma nova forma de demonstrar afeto: Uniletarel. Eu não levo a sério, mas quem leva e vive uma vida socialmente produtiva não deveria ser tratado como um doente, ok? P.S: JOJO tem uma cultura própria, aprende sobre assunto antes de opinar.

  41. Anônimo says:

    Sou um Otako de Digimon Adventure, gosto muito e quero sempre estar por dentro dos acontecimentos, porém isso nos meus momentos livres, afinal tem estudo e trabalho, além dos momentos com os amigos e família. Criar um obsessão por um personagem fícticio e falar com ele como se estivesse presente ou vivo, é paranoia e falta de vida social.

  42. Conhecimento disnecessario, você fala oque todos já sabem, mas nao critique um mundo que você nao conhece afinal de contas você nao sabe de nada, você entra no mundo dos otakus e fala que o comportamento dele é uma doença, você acha isso certo? Opinião de muitos é que a pessoa esta extragando sua vida sendo otakus, errado, se ela esta feliz com isso então não existe problema, afinal não existe apenas os otakus. Musica filme. arte religiao atletismo meditaçao ocultismo filosofia entre outros, isso forma um mundo unico para cada um nao importa o quanto nos aprofudadamos, isso porque ela ama aquilo e ê feliz. "ser feliz é ser ingnorante o mundo é vazio e escuro você preenchi com aquilo que você acha significante e cria seu próprio mundo" se você tenta ataca oque pra mim é mas precioso eu nao vou exita em devolve na mesma moeda.

  43. Você é burro ou se faz? Oque ele falou é correto, que parte disso foi feminismo di onde você tirou esse argumento.

  44. Black Sheep says:

    Nossa, tem maneiras melhores e mais honestas de atrair view, e depois seu texto nao acrescentou nada sobre o assunto. É só o que qualquer pessoa normal diria.

  45. Anônimo says:

    Mais sensacionalista do que as reportagens do G1. Bait bem elaborado até, but... try again ;D

  46. Jediah Games says:

    Matéria horrível, disse apenas o que qualquer pessoa (tirando os otakus, claro) diria sem profundidade alguma. Quem é você pra chamar waifus de doença enquanto na página inicial desse site tem um monte de fotos ecchi e fanservice como clickbait?

  47. Anônimo says:

    é a escolha de cada um, se você quer ser um doente namorador de travesseiro o problema é seu, mas não exija que ninguém respeite essa babaquice

  48. "quem discoda q 2d e meio ki 3d e escravu de buceta" "rabiscos transando link" qm eu citei aki e um lixo atomico de merda waifu e minha rola esses lixos de merda esses fracassos boiola da re no kibe e toca 1 pra desenhos pra min isso nem e mulher 3d e melhor q 2d sim aceita e chora 3d apaga esses cancer com a borracha alem de 2d nem existir e nem mesmo ser mulher esses otacus virjoes deve ser um gordo tetudo excluido seus fracasso lixoooo e qm disse q so mulher tem bom senso va a merda tbm mulher tem bom senso o krl vao se fuder seus merdinhas de 13 anos

  49. Gustavo Lima says:

    Eu acho isso uma loucura mano, gostar do personagem é normal agora ser apaixonado por ele?? isso é loucura.

  50. 예지 says:

    ainda prefiro minha waifu u-u

Leave a Reply